8 de Agosto de 2020 |
Última atualização :
Comentamos
Ativista negra se declara inocente e acusa justiça seletiva
29/08/2015
S. João de Meriti/RJ celebra João Cândido, o Almirante Negro
Da Redação, com informações de Alexsander Fernandes

S. João de Meriti/RJ - A Casa da Cultura e a Cia. Mundo Teatral apresentam neste sábado (29/agosto), às 19h, o espetáculo "Cândido - O Homem do Mar que morreu em terra salgada". A montagem vem de São Paulo e a estreia no Rio de Janeiro será na ONG que fica em São João de Meriti. A peça narra a história de João Cândido, o Almirante Negro, que liderou a Revolta das Chibatas para acabar com os castigos físicos na Marinha do Brasil.

Para o fundador da Casa da Cultura, Jorge Florêncio, "será uma noite de festa para Baixada Fluminense". "Estamos recebendo um excelente espetáculo vindo de São Paulo. É muito importante que a população da Baixada Fluminense, principalmente os meritienses, conheçam a história do herói nacional que escolheu viver e morrer em São João de Meriti”, ressalta.

Será uma noite para celebrar a luta contra o racismo e a intolerância religiosa. Algumas personalidades serão homenageadas com a Medalha João Cândido. “Teremos a honra de prestar homenagem para algumas personalidades que atuam na luta contra o racismo, no combate à intolerância religiosa e na promoção e defesa dos direitos humanos, igualdade racial e cidadania", finaliza Florêncio.

A estreia será na Casa da Cultura com entrada franca. Reserva de convite pelos telefones 2751-8112 e 2751-5825. A ONG fica na rua Machado de Assis, lote 12, quadra 84, Praça da Bandeira, em São João de Meriti.

Categorias da Homenagem:

1 -  Movimentos Sociais – militantes  e lideranças que atuam na promoção da igualdade racial e da cultura afro;

2 -  Gestão Pública  – gestores públicos que atuam na promoção da igualdade racial e da cultura afro;

3 - Comunidades de Terreiro - sacerdotes e sacerdotisas de Umbanda e Candomblé que lutam pela resistência das religiões de matriz africana e atuam na promoção da diversidade religiosa

4 – Comunidades cristãs – sacerdotes e sacerdotisas das igrejas Católica e Evangélica que lutam pela resistência da cultura afro e atuam na promoção da diversidade religiosa.

Sinopse do Espetáculo:

Teatro Documentário. Narrativa dramática, épico, drama e música, ferramentas usadas para mostrar a comovente vida pessoal e coragem de João Cândido, o Almirante Negro, filho de escravos que cometeu o crime de acabar com a humilhação dos castigos físicos na Marinha brasileira.

Durante dezessete anos, além de viajar por vários lugares do mundo, esteve no Amazonas, contraiu tuberculose crônica, conheceu o movimento sindical dos marinheiros ingleses que o ajudou a se tornar um dos grandes líderes da Revolta da Chibata, várias vezes escapou às tentativas de assassinato. Virou pescador por quarenta anos, teve vida amorosa e familiar conturbada e, aos poucos, o resgate da sua trajetória é feito por interessados na verdadeira história do Brasil.

Classificação etária: 12 anos  

 


Artigos Relacionados
"Correndo Atrás", de Jefferson De, é sucesso no Festival de Cinema do Rio
Mantiqueira discute literatura e racismo neste final de semana na FLIMA 2018
Fotógrafo Luiz Moreira faz sua primeira individual em São Paulo
Tia Má solta a língua em show em S. Paulo
Twitter
Facebook
Todos os Direitos Reservados