12 de Dezembro de 2017 |
Última atualização :
Comentamos
Racismo: causas e consequências - palestra na Câmara Municipal de Botucatu - S. Paulo
30/11/2016
Cidade de São Paulo recebe o 1º Seminário do Audiovisual Negro
Da Redação, com informações de Ana Cláudia Luiz

São Paulo - Desde segunda-feira (28/11) e até domingo (4/12) acontece em São Paulo o 1º Seminário do Audiovisual Negro, realizado pela APAN – Associação das (os) Profissionais do Audiovisual Negro – em parceria com a Spcine, Instituto Amma Psiqué e a Associação Mulheres de Odun (AMO).

O Seminário, que acontece em diferentes pontos da cidade com entrada gratuita, contará com a participação de profissionais negros (as) que se tornaram grandes referências na área do audiovisual, entre eles, Érica Freitas, Juliana Vicente, Jeferson De e Joel Zito Araújo.

O Seminário, primeira realização da APAN, surge com a proposta de discutir o protagonismo negro no audiovisual brasileiro e suas formas de fomento, produção e financiamento visando ser, também, um evento para a visibilidade de projetos audiovisuais que estão sendo desenvolvidos por profissionais em todo o país.

Composto por Master Classes, Laboratório de Desenvolvimento de Projetos Audiovisuais e Mostra Audiovisual de realizadores (as) negros (as), algumas atividades têm número de participantes reduzido e os interessados precisam fazer as inscrições (todas gratuitas).

O Lab Cinegritude - Laboratório de Narrativas Audiovisuais Negras é uma experiência imersiva de desenvolvimento dos projetos audiovisuais de profissionais negros (as) com foco em diferentes formatos - curta-metragem, longa-metragem e série – ficcionais ou documentais em etapa inicial de desenvolvimento ou já formatadas para produção em busca de aprimoramento e financiamento.

Os projetos selecionados terão assessoria de nomes já reconhecidos do cinema brasileiro: Anahí Borges, Talícia Venâncio, Rogério de Moura, Fernando Timba, Cidinha da Silva, Francine Barbosa, Daniel Santiago e Jeferson De.

Já os encontros ao estilo Master Classes propõe diálogos com representantes da ANCINE, SPCINE e SAV e a presença de referências negras no audiovisual, entre eles o cineasta e doutor em comunicação Joel Zito Araújo e a escritora Ana Maria Gonçalves que irão compartilhar seus conhecimentos e experiências com profissionais da área e o público em geral e a presença do cineasta nigeriano Serge Noukoue debatendo o mercado audiovisual africano - oportunidades e desafios para aproximação de modelos de negócios entre a África e sua diáspora.

A Mostra do Audiovisual Negro reunirá produções nos formatos de curta-metragem e webséries, ficcionais ou documentais, com exibições no Circuito Spcine Caminho do Mar, no CEU Lajeado e no espaço cultural Aparelha Luzia, além da exibição noturna no Largo do Paissandu.

Sobre a APAN – Associação de Profissionais do Audiovisual Negro

As primeiras conversas para a criação da Associação dxs Profissionais do Audiovisual Negro (APAN) começaram no ano de 2013, durante o "VI Encontro de Cinema Negro: Brasil, África, América Latina e Caribe - Zózimo Bulbul", realizado pelo Centro Afrocarioca de Cinema na cidade do Rio de Janeiro, e se concretizou em 2016. A APAN é uma instituição de fomento, valorização e divulgação de realizações audiovisuais protagonizadas por negras e negros, de todas as regiões do Brasil, e dedica-se ao fortalecimento da relação entre profissionais negros e o mercado audiovisual. 

Trazendo como pilares estruturantes de sua formação, constituição e política a defesa de uma perspectiva inclusiva, com atenção ao recorte racial,  em relação a todos os elos da cadeia produtiva audiovisual, sendo eles a concepção, produção, distribuição e exibição. Neste sentido, a APAN representa estes interesses perante órgãos públicos, fundações, instituições, ONGs e iniciativas privadas no Brasil e no Mundo.

Sobre a Spcine

A Spcine é a empresa de cinema e audiovisual de São Paulo. Atua como um escritório de desenvolvimento, financiamento e implementação de programas e políticas para os setores de cinema, TV, games e novas mídias. O objetivo é reconhecer e estimular o potencial econômico e criativo do audiovisual paulista e seu impacto em âmbito cultural e social. A empresa é uma iniciativa da Prefeitura de São Paulo, por meio da Secretaria Municipal de Cultura.

Sobre os realizadores do 1º Seminário do Audiovisual Negro

Joyce Prado - Formada em Comunicação Social: Rádio e TV pelo Centro Universitário Belas Artes de São Paulo e especialista em Roteiro Audiovisual pelo Centro Universitário SENAC. Desenvolve trabalhos na área de cinema documental, ficcional e publicitário, já atuou nas produtoras: Gullane, Produtora Associados, Sagaz Filmes, Geral Filmes,Timore AV e Cinema Zungu.

Atualmente, é sócia-fundadora da Oxalá Produções. Principais trabalhos: diretora da websérie 'Empoderadas' (1 temporada), Direção do curta 'Fábula de Vó Ita' (2015); Dir. de Produção 'Sol' Timore AV, Roteirista na série 'Rua 9 - EP 06' Dandara Produções e Roteirista e Diretora de Produção no curta 'Muros Entre Nós' (2014) Prod. Cinema Zungu.

Renato Candido - Cineasta formado no Bacharelado em Audiovisual e Mestre em Ciências da Comunicação pela ECA/USP. Nos projetos acadêmicos, trabalha interlocuções entre dramaturgia e identidades negra, popular e periférica. atuou como professor de fotografia, direção de arte e roteiro nos cursos de Rádio/TV e de Fotografia da FMU - Faculdades Metropolitanas Unidas entre fevereiro de 2012 a Junho de 2014.

Atualmente leciona Produção Audiovisual para Graduação em Publicidade na Faculdade Zumbi dos Palmares. Para a TV Cultura, através da empresa Produtora “Dandara Produções Culturais e Audiovisuais - LTDA”, na qual é sócio-proprietário, roterizou episódios da série televisiva “Pedro e Bianca”, premiada no Prix Jeunesse Iberoamericano 2013, Emmy Kids Awards 2013 e Prix Jeunesse Internacional 2014.

Viviane Ferreira - Cineasta e advogada com atuação voltada para direitos autorais, direito cultural e direito público. Com um olhar cinematográfico referenciado no cinema de Zózimo Bulbul e Glauber Rocha, assina a direção dos documentários: Dê sua ideia, debata; Festa da Mãe Negra; Marcha Noturna e Peregrinação. Na ficção inicia com o curta experimental “Mumbi 7 Cenas pós Burkina” estrelado por Maria Gal. E chega ao Festival de Cannes -2014 com o curta-metragem “O dia de Jerusa” estrelado por Léa Garcia e Débora Marçal. Integra a Associação Mulheres de Odun e é Sócia-fundadora da empresa Odun Formação & Produção.

Programação:

Lab Cinegritude - Laboratório de Narrativas Audiovisuais Negras

Realização de 28 de novembro a 4 de dezembro.

Local: Galeria Olido - Avenida São João, 473 - Centro - São Paulo/SP

Mostra do Audiovisual Negro

Realização de 1º a 4 de dezembro.

Locais:

Aparelha Luzia

Rua Apa, 78 - Campos Elíseos, São Paulo - SP

Circuito Spcine Caminho do Mar

Avenida Engenheiro Armando de Arruda Pereira, 5241 - Vila do Encontro - Jardim

Lourdes, São Paulo – SP

CEU Lajeado

R. Manuel da Mota Coutinho, 293 – Lajeado

Largo do Paissandú, Centro, São Paulo – SP

Master Classes

Realização 2 e 4 de dezembro

Dia 2/Dezembro

15h às 18h

‘Master Class – Escolas do Cinema Africano As bases conceituais e estéticas de alguns dos grandes realizadores do cinema africano, pós Ousmane Sembène’ com Joel Zito Araújo

Dia 4

14h às 17h

‘Master Class - A Adaptação Literária e a Linguagem  do Audiovisual’ com  Ana Maria Gonçalves

18h às 21h

‘Master Class - mercado audiovisual africano: oportunidades e desafios para aproximação de modelos de negócios entre a África e sua diáspora’  com Serge Noukoue

Local:

Itaú Cultural

Av. Paulista, 149

Bela Vista - São Paulo, SP.

Mais informações: http://associacaoapan.wixsite.com/apan/seminario

Informações sobre a APAN


Artigos Relacionados
Jojó de Olivença e a força transformadora do surf
Coordenador do ILABANTU está em Angola para estreitar relações com África
Brasileira brilha no Dance Theater of Harlem
Experiência na delegação afro-brasileira na Conferência das Humanidades
Twitter
Facebook
Todos os Direitos Reservados