22 de Março de 2017 |
Última atualização 0:0
Comentamos
Conheça Rosa Parks, a costureira que disse "Não" e desencadeou uma revolução
30/11/2016
Cidade de São Paulo recebe o 1º Seminário do Audiovisual Negro
Da Redação, com informações de Ana Cláudia Luiz

São Paulo - Desde segunda-feira (28/11) e até domingo (4/12) acontece em São Paulo o 1º Seminário do Audiovisual Negro, realizado pela APAN – Associação das (os) Profissionais do Audiovisual Negro – em parceria com a Spcine, Instituto Amma Psiqué e a Associação Mulheres de Odun (AMO).

O Seminário, que acontece em diferentes pontos da cidade com entrada gratuita, contará com a participação de profissionais negros (as) que se tornaram grandes referências na área do audiovisual, entre eles, Érica Freitas, Juliana Vicente, Jeferson De e Joel Zito Araújo.

O Seminário, primeira realização da APAN, surge com a proposta de discutir o protagonismo negro no audiovisual brasileiro e suas formas de fomento, produção e financiamento visando ser, também, um evento para a visibilidade de projetos audiovisuais que estão sendo desenvolvidos por profissionais em todo o país.

Composto por Master Classes, Laboratório de Desenvolvimento de Projetos Audiovisuais e Mostra Audiovisual de realizadores (as) negros (as), algumas atividades têm número de participantes reduzido e os interessados precisam fazer as inscrições (todas gratuitas).

O Lab Cinegritude - Laboratório de Narrativas Audiovisuais Negras é uma experiência imersiva de desenvolvimento dos projetos audiovisuais de profissionais negros (as) com foco em diferentes formatos - curta-metragem, longa-metragem e série – ficcionais ou documentais em etapa inicial de desenvolvimento ou já formatadas para produção em busca de aprimoramento e financiamento.

Os projetos selecionados terão assessoria de nomes já reconhecidos do cinema brasileiro: Anahí Borges, Talícia Venâncio, Rogério de Moura, Fernando Timba, Cidinha da Silva, Francine Barbosa, Daniel Santiago e Jeferson De.

Já os encontros ao estilo Master Classes propõe diálogos com representantes da ANCINE, SPCINE e SAV e a presença de referências negras no audiovisual, entre eles o cineasta e doutor em comunicação Joel Zito Araújo e a escritora Ana Maria Gonçalves que irão compartilhar seus conhecimentos e experiências com profissionais da área e o público em geral e a presença do cineasta nigeriano Serge Noukoue debatendo o mercado audiovisual africano - oportunidades e desafios para aproximação de modelos de negócios entre a África e sua diáspora.

A Mostra do Audiovisual Negro reunirá produções nos formatos de curta-metragem e webséries, ficcionais ou documentais, com exibições no Circuito Spcine Caminho do Mar, no CEU Lajeado e no espaço cultural Aparelha Luzia, além da exibição noturna no Largo do Paissandu.

Sobre a APAN – Associação de Profissionais do Audiovisual Negro

As primeiras conversas para a criação da Associação dxs Profissionais do Audiovisual Negro (APAN) começaram no ano de 2013, durante o "VI Encontro de Cinema Negro: Brasil, África, América Latina e Caribe - Zózimo Bulbul", realizado pelo Centro Afrocarioca de Cinema na cidade do Rio de Janeiro, e se concretizou em 2016. A APAN é uma instituição de fomento, valorização e divulgação de realizações audiovisuais protagonizadas por negras e negros, de todas as regiões do Brasil, e dedica-se ao fortalecimento da relação entre profissionais negros e o mercado audiovisual. 

Trazendo como pilares estruturantes de sua formação, constituição e política a defesa de uma perspectiva inclusiva, com atenção ao recorte racial,  em relação a todos os elos da cadeia produtiva audiovisual, sendo eles a concepção, produção, distribuição e exibição. Neste sentido, a APAN representa estes interesses perante órgãos públicos, fundações, instituições, ONGs e iniciativas privadas no Brasil e no Mundo.

Sobre a Spcine

A Spcine é a empresa de cinema e audiovisual de São Paulo. Atua como um escritório de desenvolvimento, financiamento e implementação de programas e políticas para os setores de cinema, TV, games e novas mídias. O objetivo é reconhecer e estimular o potencial econômico e criativo do audiovisual paulista e seu impacto em âmbito cultural e social. A empresa é uma iniciativa da Prefeitura de São Paulo, por meio da Secretaria Municipal de Cultura.

Sobre os realizadores do 1º Seminário do Audiovisual Negro

Joyce Prado - Formada em Comunicação Social: Rádio e TV pelo Centro Universitário Belas Artes de São Paulo e especialista em Roteiro Audiovisual pelo Centro Universitário SENAC. Desenvolve trabalhos na área de cinema documental, ficcional e publicitário, já atuou nas produtoras: Gullane, Produtora Associados, Sagaz Filmes, Geral Filmes,Timore AV e Cinema Zungu.

Atualmente, é sócia-fundadora da Oxalá Produções. Principais trabalhos: diretora da websérie 'Empoderadas' (1 temporada), Direção do curta 'Fábula de Vó Ita' (2015); Dir. de Produção 'Sol' Timore AV, Roteirista na série 'Rua 9 - EP 06' Dandara Produções e Roteirista e Diretora de Produção no curta 'Muros Entre Nós' (2014) Prod. Cinema Zungu.

Renato Candido - Cineasta formado no Bacharelado em Audiovisual e Mestre em Ciências da Comunicação pela ECA/USP. Nos projetos acadêmicos, trabalha interlocuções entre dramaturgia e identidades negra, popular e periférica. atuou como professor de fotografia, direção de arte e roteiro nos cursos de Rádio/TV e de Fotografia da FMU - Faculdades Metropolitanas Unidas entre fevereiro de 2012 a Junho de 2014.

Atualmente leciona Produção Audiovisual para Graduação em Publicidade na Faculdade Zumbi dos Palmares. Para a TV Cultura, através da empresa Produtora “Dandara Produções Culturais e Audiovisuais - LTDA”, na qual é sócio-proprietário, roterizou episódios da série televisiva “Pedro e Bianca”, premiada no Prix Jeunesse Iberoamericano 2013, Emmy Kids Awards 2013 e Prix Jeunesse Internacional 2014.

Viviane Ferreira - Cineasta e advogada com atuação voltada para direitos autorais, direito cultural e direito público. Com um olhar cinematográfico referenciado no cinema de Zózimo Bulbul e Glauber Rocha, assina a direção dos documentários: Dê sua ideia, debata; Festa da Mãe Negra; Marcha Noturna e Peregrinação. Na ficção inicia com o curta experimental “Mumbi 7 Cenas pós Burkina” estrelado por Maria Gal. E chega ao Festival de Cannes -2014 com o curta-metragem “O dia de Jerusa” estrelado por Léa Garcia e Débora Marçal. Integra a Associação Mulheres de Odun e é Sócia-fundadora da empresa Odun Formação & Produção.

Programação:

Lab Cinegritude - Laboratório de Narrativas Audiovisuais Negras

Realização de 28 de novembro a 4 de dezembro.

Local: Galeria Olido - Avenida São João, 473 - Centro - São Paulo/SP

Mostra do Audiovisual Negro

Realização de 1º a 4 de dezembro.

Locais:

Aparelha Luzia

Rua Apa, 78 - Campos Elíseos, São Paulo - SP

Circuito Spcine Caminho do Mar

Avenida Engenheiro Armando de Arruda Pereira, 5241 - Vila do Encontro - Jardim

Lourdes, São Paulo – SP

CEU Lajeado

R. Manuel da Mota Coutinho, 293 – Lajeado

Largo do Paissandú, Centro, São Paulo – SP

Master Classes

Realização 2 e 4 de dezembro

Dia 2/Dezembro

15h às 18h

‘Master Class – Escolas do Cinema Africano As bases conceituais e estéticas de alguns dos grandes realizadores do cinema africano, pós Ousmane Sembène’ com Joel Zito Araújo

Dia 4

14h às 17h

‘Master Class - A Adaptação Literária e a Linguagem  do Audiovisual’ com  Ana Maria Gonçalves

18h às 21h

‘Master Class - mercado audiovisual africano: oportunidades e desafios para aproximação de modelos de negócios entre a África e sua diáspora’  com Serge Noukoue

Local:

Itaú Cultural

Av. Paulista, 149

Bela Vista - São Paulo, SP.

Mais informações: http://associacaoapan.wixsite.com/apan/seminario

Informações sobre a APAN


Artigos Relacionados
Programa Espelho, apresentado pelo ator Lázaro Ramos, estréia 12ª temporada
Rede de hospedagem focada na diáspora busca financiamento coletivo
Banda Berimbrown faz curta temporada em S. Paulo
Spírito Santo e o Musikfabrik - lamparinas no túnel
Twitter
Facebook
Todos os Direitos Reservados