22 de Outubro de 2017 |
Última atualização :
Comentamos
IV Conferência Regional de Igualdade Racial da Região Metropolitana da Baixada Santista
Mais vistos
31/12/2016
No 12º ano Afropress amplia em 200 mil número de leitores
Da Redação

S. Paulo – A Afropress, a única Agência de Notícias no Brasil operando on line com produção de conteúdo jornalístico focado no tema do combate ao racismo e na defesa dos direitos civis e políticos da população negra brasleira, entra em 2017, o décimo segundo ano de sua história, consolidando e ampliando o seu público leitor.

De acordo com as estatísticas do provedor Locaweb em 2016, o número de leitores ultrapassou a casa de meio milhão – 647.884 mil pessoas acessaram as páginas do Portal, com uma média diária de leitores de 1.770,17.

O balanço que é feito anualmente no último dia de cada ano registrou, em 2015 456.865 mil acessos entre 1º de janeiro e 31 de dezembro.

Segundo o relatório este ano o Portal ganhou quase 200 mil novos leitores: 191.019 novas pessoas passaram a acessar as páginas da Afropress em busca de informações sobre a realidade dos negros brasileiros e a luta contra o racismo, um dos elementos estruturantes da desigualdade social brasileira. Também a média diária aumentou de 1.255 para 1.770,17.

No relatório divulgado são mostradas as sessões de visitantes no site, no intervalo padrão de uma semana. Uma sessão é definida como uma série de cliques no website por um visitante distinto durante um determinado intervalo de tempo. Uma sessão é iniciada quando o visitante chega  e é finalizada quando fecha o navegador ou permanece inativo acima do tempo limite.

Consolidação com independência e autonomia

Segundo o editor, jornalista Dojival Vieira, os números comprovam a consolidação de um público leitor fiel, que vem se ampliando a cada ano.

“Esses dados só aumentam nossa responsabilidade em fazer um jornalismo independente e de qualidade”, acrescenta.

Para 2017, o jornalista anuncia planos de tornar o site mais interativo e dinâmico, abrindo–se a novas sessões e com a utilização maior de imagens e vídeos.

Também a interação com o público leitor será valorizada. “Queremos que os leitores de Afropress que este ano completa 12 anos participe mais do Portal e opine sobre as matérias. Vamos retomar a idéia de um Conselho Editorial, que torne a Afropress cada vez mais plural, sem descuidar da qualidade da informação que veiculamos”, acrescentou.

O editor, como faz habitualmente, agradeceu aos milhares de eleitores e a equipe de colunistas e articulistas que colaboram voluntariamente com a Afropress. “É graças a esse fiel público leitor e a colaboração voluntária dos nossos colunistas e articulistas que conseguimos nos manter há 12 anos, fazendo jornalismo independente de governos, com autonomia em relação a partidos e com a qualidade que explica a credibilidade que adquirimos”, finalizou.

 


Artigos Relacionados
Rio faz caminhada para dizer "Não" à intolerância religiosa
Para Elisa Lucas, o momento é favorável às ações afirmativas
Presença negra na Conferência Mundial de Humanidades na Bélgica
Alckmin enviará a AL projeto criando Fundo de Direitos Humanos
Twitter
Facebook
Todos os Direitos Reservados