22 de Outubro de 2017 |
Última atualização :
Comentamos
IV Conferência Regional de Igualdade Racial da Região Metropolitana da Baixada Santista
Mais vistos
10/03/2017
Rede de hospedagem focada na diáspora busca financiamento coletivo
Da Redação, com informações de Antonio Pita

S. Paulo - Construir pontes entre viajantes e anfitriões interessados em experiências de viagens centrados na cultura e história da população negra. Esta é a premissa da Diaspora.Black, uma start-up que busca no financiamento coletivo os recursos para impulsionar a plataforma digital de acomodações. A campanha, acessada pelo site www.benfeitoria.com/diasporablack ficou aberta até ontem, dia 9 de março.

A proposta aposta na vocação do turismo para fortalecer identidades, valorizando a contribuição das populações negras na formação de diversas cidades da diáspora africana. Ao intermediar o contato entre anfitriões e viajantes, dos mais variados perfis, a plataforma promove encontros e reforça laços de pertencimento das populações, além de fomentar a economia e a geração de renda na comunidade negra.

Plataforma

Lançada em São Paulo, em dezembro, a plataforma já está disponível para inscrição de usuários e já tem demanda de cadastro em dez países, como França, Itália, EUA, Espanha, Nigéria, Inglaterra, Peru, México e Bolívia, além do Brasil. A startup é desenvolvida por jovens profissionais negros empreendendo em ambiente de economia colaborativa e com propósito social.

No momento, o site está em fase de testes operacionais. O financiamento coletivo permitirá a consolidação da infraestrutura técnica e a expansão da plataforma. A meta inicial é arrecadar R$ 15 mil. O valor tem como referência os investimentos pré-operacionais, como os custos em domínio, servidor e suporte, além da remuneração de desenvolvedores envolvidos na criação do site.

Com os recursos, o Diaspora.Black irá ampliar a base de usuários e cidades com acomodações disponíveis. O financiamento também garantirá a diversificação dos serviços, como novas ferramentas de interação entre os usuários, e ainda a produção de conteúdos sobre história, cultura e memória das populações negras em cada cidade. A proposta é que os próprios anfitriões produzam conteúdos, valorizando os saberes locais.

Para colaborar com a plataforma, cada pessoa pode investir valores entre R$ 15 e R$ 1.000,00 optando por receber diferentes recompensas listadas no site. Os interessados também podem escolher livremente os valores, abrindo mão das contrapartidas oferecidas pela equipe da plataforma. Entre as recompensas, estão previstas conversas com os idealizadores, diárias em acomodações oferecidas na plataforma e ainda a realização de oficinas temáticas coletivas, ministradas por apoiadores da iniciativa, sobre temas como diáspora, cultura e filosofia africanas.

O Diaspora.Black também pretende realizar oficinas de formação com os anfitriões, para detalhar a política de hospedagem da plataforma, focada na tradição africana de acolhimento. O objetivo é conectar pessoas interessadas em compartilhar seus espaços de pertencimento. São três diferentes modalidades de hospedagem: há possibilidade do aluguel por temporada, como forma de movimentar a economia dentro da comunidade. Mas também opção de acolhimento gratuito ou mediante contrapartidas simbólicas.

Viajantes e anfitriões já podem realizar o cadastro no site www.diaspora.black e acompanhar as novidades da plataforma nas redes sociais: Facebook, Instagram e Youtube.

 


Artigos Relacionados
Experiência na delegação afro-brasileira na Conferência das Humanidades
Conversa Literária em Nova York: Teatro negro brasileiro em perspectiva.
1ª Feira Criativa do Jongo de Pinheiral: Resistência é tudo!
Surfando pela liberdade
Twitter
Facebook
Todos os Direitos Reservados