22 de Outubro de 2017 |
Última atualização :
Comentamos
IV Conferência Regional de Igualdade Racial da Região Metropolitana da Baixada Santista
Mais vistos
18/03/2017
Barack Obama: sim, nós conseguimos!
Edson Cadette

É correspondente de Afropress em Nova York

Queens, Nova York -  O presidente norte-americano Barack Obama fez no dia 11/01/2017 seu discurso final em Chicago sua base eleitoral, e tambem a cidade que o recebeu como o primeiro presidente afro-americano em novembro de 2008.

Num eloquente discurso afirmou que o racismo, a iniquidade econômica, e pensamentos obtusos podem causar danos irreparáveis a democracia da maior potência do planeta. “Nós deixamos mais fracos estes elos quando definimos alguns mais americanos do que outros. Quando simplesmente rotulamos todo o sistema como inevitavelmente corrupto, e quando sentamos e culpamos os lideres que elegemos sem examinarmos nosso proprio papel em elegermos.”

No mesmo local onde celebrou sua reeleição, em 2012, o presidente se mostrava otimista na sua  despedida 10 dias antes de deixar o cargo público mais cobiçado dos Estados Unidos.

Lançando dardos pontiagudos na direção do presidente eleito, Donald Trump, Obama disse que nem todos os debates devem ser uma luta entre aqueles que supostamente tem privilegios e as minorias vistas como sangue-sugas do Estado.

“Se deixarmos de investir nos filhos de imigrantes, somente porque eles não se parecem conosco, nós diminuimos os prospectos das nossas próprias crianças, porque as crianças de cor representarão uma grande porção dos trabalhadores norte-americanos num futuro não muito distante.”

Mantendo a tradição presidencial datada desde o primeiro presidente George Washington, Barack Obama, enumerou seus feitos como presidente. Entre seus feitos estão: “Obamacare”, o programa de saúde nacional implementado em seu governo dando assistência médica de primeira a mais de 20 milhões de pessoas; índice de desemprego abaixo dos 5%; crescimento econômico depois de herdar no seu primeiro mandato um tsunami econômico. Falou da morte do inimigo número 1 do país, Osama bin Laden.

Aproveitou tambem para agradecer seu vice, Joe Biden, e as centenas de servidores públicos que serviram fielmente o país durante seus 8 anos como presidente.

Os aplausos foram mais intensos quando fez um tributo especial a sua esposa e confidente, Michelle Obama, “Minha melhor amiga”, enquanto o público, estimado em 18 mil pessoas aplaudia e chorava de emoção.

Barack Obama aproveitou a ocasiao para tambem defender a democracia norte-americana. Pediu para os norte-americanos se envolverem mais politicamente falando. O discurso óbviamente foi todo concebido pela Casa Branca, da locação ao tom de voz, lembrando seus grandes discursos de campanha em 2008.

Apesar de toda a atmosfera festiva, um ar de tristeza pairava no ar. Mesmo com sua oratória, talento, e carisma, ele não conseguiu passar o cargo para sua sucessora escolhida, Hillary Clinton.

Muitas pessoas esperaram horas a fio para poder vê-lo discursando pela última vez como presidente. Foi o caso da professora primária de Chicago, Ja-mese McGee, “as horas esperadas com toda certeza valeram a pena. Muito melhor do que esperar para fazer compras no “Black Friday.  Melhor do que esperar para comprar tenis para ginásticas”, ela disse.

Barack Obama com toda certeza carregou em seu peito com distinção, classe, e honestidade a faixa dos grandes presidentes do país. E, claro, que muitas metas nao foram atingidas. Entretanto, os EUA com certeza deram um passo gigantesco em direção a igualdade de direitos a todos os cidadãos ao eleger não uma, mas duas vezes um homem negro para dirigir o país.

 


"Este artigo reflete as opiniões do autor e não do veículo. A Afropress não se responsabiliza e nem pode ser responsabilizada pelas informações, conceitos ou opiniões do (a) autor (a) ou por eventuais prejuízos de qualquer natureza em decorrência do uso da informações contidas no artigo."
Artigos Relacionados
Lupicínio Rodrigues (1914 - 1974): compositor, boêmio e cronista.
Na boca do lobo
Racismo: acusação histórica em Portugal
Um comentário sobre o filme “Daughters Of The Dust”
Twitter
Facebook
Todos os Direitos Reservados