12 de Dezembro de 2017 |
Última atualização :
Comentamos
Racismo: causas e consequências - palestra na Câmara Municipal de Botucatu - S. Paulo
06/08/2017
Presença negra na Conferência Mundial de Humanidades na Bélgica
Da Redação

Liége/Bélgica – Começou hoje em Liége na Bélgica e vai até o próximo sábado, dia 12/08, a Conferência Mundial de Humanidades, iniciativa da Unesco (setor de Ciências Sociais e Humanas), Conselho Internacional de Filosofia e Ciências Humanas (CIPSH) e autoridades da cidade.

Participam cerca de 1.800 representantes de todo o mundo, especialistas nos âmbitos científico, político, criativo e de comunicação, além de líderes de organizações governamentais e não governamentais.

A delegação do Brasil é constituída pelo Babalaô Ivanir dos Santos, doutorando em História Comparada pela Universidade Federal do Rio de Janeiro e pesquisador do Laboratório de História das Experiências Religiosas; o professor Jacques d’Adesky, professor visitante da Universidade Federal Fluminense, Carlos Alberto Medeiros, mestre em Ciências Jurídicas e Sociais e Doutorando em História Comparada pela Universidade Federal do Rio de Janeiro; a professora Mariana Gino, Teóloga, historiadora e pesquisadora do Laboratório de Experiências Religiosas da UFRJ, E Sandra Martins, jornalista e mestra em História Comparada pela Universidade Federal do Rio de Janeiro. Martins é também colunista colaboradora de Afropress.

Segundo os participantes da delegação, a presença brasileira possibilitará o estabelecimento de intercâmbios acadêmicos e culturais frutíferos, assim como de laços com intelectuais e universitários provenientes de todo o mundo.

Além de uma reunião de trabalho com o presidente do CIPSH, professor Adama Samassekou, ex-Ministro da Educação da República do Mali, e com seu primeiro conselheiro, professor Lazare Ki-Zerbo, os membros da delegação participarão de um simpósio com representações africanas tendo em vista a futura organização, no Rio de Janeiro, de um colóquio internacional sobre o tema da intolerância religiosa nos países do Hemisfério Sul.

No decorrer da Conferência, serão apresentados os seguintes trabalhos na mesa-redonda “Afro-Brasil no Século XXI: Ativismo, Ação Afirmativa e Novas Perspectivas de Inclusão Social”: 

1. “Liberdade e diversidade religiosas no Brasil e seus desafios no planeta em transição” – Babalaô Ivanir dos Santos;

2. “Humanismos: um duplo padrão” – Professor Jacques d'Adesky;

3. “Enterrando o mito do ‘paraíso racial’: ação afirmativa e o debate sobre raça no Brasil” - Carlos Alberto Medeiros;

4. “Os impactos da Lei 10.639/3 na educação brasileira e seus reflexos no mundo contemporâneo” -Professora Mariana Gino;

5. “Memória social de mobilização de jornalistas brasileiros” - Sandra Martins.


Artigos Relacionados
Racismo é tema de audiência pública na Câmara de Botucatu
Em viagem a Nova York Douglas Belchior fala em levante negro
Globo afasta jornalista William Waack por declarações racistas
Para ministra negra de Temer, receber só R$ 33 mil equivale a trabalho escravo
Twitter
Facebook
Todos os Direitos Reservados