21 de Agosto de 2018 |
Última atualização :
Comentamos
William Waack em entrevista a Revista Raça
Mais vistos
31/03/2018
Barbosa se filiará ao PSB e será candidato a Presidência este ano
Da Redação, com informações das Agências

Brasilia – O ex-presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Joaquim Barbosa, deverá ser mesmo candidato a Presidência da República nas eleições deste ano. Barbosa, que foi o primeiro negro a presidir a mais alta Corte de Justiça do país, poderá se tornar também o primeiro presidente negro do Brasil, que tem, maioria da população autodeclarada preta e parda.

As negociações para a entrada de Barbosa na corrida eleitoral estão ocorrendo há meses entre o ex-ministro e o Partido Socialista Brasileiro (PSB), e são mantidas em sigilo. O anúncio deverá ocorrer até sábado, dia 07 de abril, seis meses antes das eleições, quando terminam os prazos para quem quer ser candidato estar filiado a um partido político ou trocar de legenda.

Conversas e articulações

As conversas entre Barbosa e a cúpula do PSB estão acontecendo desde o ano passado e se intensificaram nos últimos meses. A confirmação da condenação do ex-presidente Lula em segunda instância, o tira da disputa deste ano por enquadrá-lo na Lei da Ficha Limpa (candidatos condenados por tribunais colegiados se tornam, pela Lei, automaticamente inelegíveis), intensificaram as conversas.

No final do ano passado, o ex-ministro já havia se reunido com deputados federais do partido e demonstrado interesse em disputar as eleições presidenciais, mas deixou claro que só anunciaria a decisão no final de março deste ano.

Barbosa, adquiriu notoriedade nacional ao presidir o Supremo Tribunal Federal e se tornar relator da Ação Penal 470 – o caso mensalão – o primeiro escândalo de corrupção da era Lula. Petistas da alta direção do Partido, como o ex-ministro José Dirceu, o ex-presidente deputado José Genoíno e o então tesoureiro Delúbio Soares foram denunciados e condenados pela Corte.

Ele deixou o STF precocemente - 10 anos antes da sua aposentadoria vitalícia aos 75, decisão cujos motivos jamais foram esclarecidos.  

 


Artigos Relacionados
Tribunal de Justiça de SP absolve acusados no caso Januário
Fernandinho vira alvo de racistas pela derrota para Bélgica
Presidente da UGT abre Oficina de Formação com perspectiva de gênero e raça
Novo governador de SP cancela campanha contra o racismo
Twitter
Facebook
Todos os Direitos Reservados