17 de Setembro de 2019 |
Última atualização 0:0
Comentamos
Ativista negra se declara inocente e acusa justiça seletiva
06/07/2018
Presidente da UGT abre Oficina de Formação com perspectiva de gênero e raça
Da Redação

Praia Grande-SP - O presidente nacional da União Geral dos Trabalhadores (UGT), Ricardo Patah participou da "Oficina de formação política e sindical com perspectiva de gênero e raça”, realizada pela Secretaria de Formação da Central, com cooperação do Solidarity Center – AFL-CIO.

O advogado Dojival Vieira, editor de Afropress, foi um dos palestrantes convidados para a Oficina. O jornalista fez um balanço das políticas de promoção da igualdade racial nos últimos 13 anos e se disse pouco otimista com relação aos avanços da luta antirracista neste período. 

O evento, que aconteceu na Praia Grande, na Colônia de Férias do Siemaco-SP, entidade filiada à UGT, tem por objetivo fortalecer, criar e avançar em instrumentos e políticas afirmativas para superar o momento de retrocesso que se vive no Brasil, principalmente para a classe trabalhadora e ainda maior quando se considera o recorte de gênero e raça.

"A luta pela inclusão em suas diversas formas está no DNA da UGT. Temos o dever cívico de fazer as mudanças que queremos. Mesmo em meio a tantas adversidades, vamos em frente, com nossas políticas e formações, sempre em defesa do trabalhador", disse Patah.

Participam da ação dirigentes sindicais de todo o País. Entre os líderes ugetistas, estão Salim Reis, vice-presidente da entidade, Orildes Lottici, Secretaria de Formação da União Geral dos Trabalhadores do Brasil com Cooperação do Solidarity Center (AFL-CIO); Regina Zagretti, Ana Cristina Duarte e Josi Camargo, respectivamente, secretárias da Mulher, da Diversidade e de Formação da Central; Cássia Bufelli e Joyce Ribeiro, secretária adjunta e assessora da Secretaria da Mulher; Cristina Palmieri, coordenadora da Jornada 2030 e do Comitê de Sustentabilidade; e Helen Silvestre, do Instituto de Altos Estudos (IAE).

 

 


Artigos Relacionados
Cemitério dos Aflitos, em S. Paulo, será considerado de utilidade pública
Prefeito de São Carlos "premia" acusada de racismo com cargo em Fundação
Como na escravidão, jovem negro é torturado com chibatadas em SP
Ativista negra se declara presa política e acusa justiça seletiva
Twitter
Facebook
Todos os Direitos Reservados