17 de Outubro de 2019 |
Última atualização :
Comentamos
Ativista negra se declara inocente e acusa justiça seletiva
Mais vistos
14/02/2019
Diretora da Vogue Brasil cai após repercussão de festa
Da Redação, com informações das Agências

Salvador/BA – A repercussão negativa da festa promovida pela socialite Donata Meirelles, em que posou para fotos numa espécie de trono ao lado de negras caracterizadas como mucamas, em cenas que remetiam ao período da escravidão, provocou seu pedido de demissão do cargo de diretora de estilo da Revista Vogue Brasil, nesta quarta-feira (13/02).

A socialite, que é mulher do publicitário baiano Nizan Guanaes, transformou a festa para comemorar o aniversário de 50 anos, no Palácio da Aclamação, em Salvador, na semana passada, numa exibição de ignorância histórica e desrespeito a população negra brasileira. Baianas caracterizadas como mucamas foram convidadas a posar ao lado da socialite, numa reprodução de cenas comuns no período da escravidão.

O Baile da Vogue, festa que reúne artistas e personalidades próximo ao Carnaval e em 2019 aconteceria no próximo dia 21, com o tema de antigas óperas, também foi cancelado, por conta do episódio.

Repercussão

O caso protagonizado pela diretora da Vogue Brasil repercutiu também fora do país. A diretora de marketing da L'Oreal, uma das principais marcas de cosméticos do mundo, Shelby Ivey Christie, que foi executiva de vendas da edição norte-americana da Vogue, qualificou a festa de "repugante".

Com as manifestações de repúdio de personalidades e artistas que ganharam as redes sociais, a permanência de Donata no cargo se tornou insustentável.

No seu instagram, a cantora Elza Soares escreveu: “Não faço juízo de valor sobre quem errou ou se teve intenção de errar. Faço um alerta! Quer ser elegante? Pense no quanto pode machucar o próximo, sua memória, os flagelos do seu povo, ao escolher um tema para “enfeitar” um momento feliz da vida”.

O ator Érico Brás também protestou afirmando em vídeo postado na internet que as imagens da festa comprovavam que "brancos têm saudade de ver a gente amarrado no tronco, têm saudade da escravidão". Artistas como Gilberto Gil, Caetano, Preta Gil e Ivete Sangalo, também participaram da festa por serem amigos da aniversariante, porém, silenciaram diante da polêmica.

Donata já havia compartilhado comunicado da Vogue Brasil informando que um grupo de ativistas (espécie de fórum editorial negro) seria criado para ajudar a definir critérios de escolha de conteúdos que combatam a desigualdade, porém, a tentativa de reverter a imagem negativa da festa não funcionou e a solução foi a demissão para evitar maior desgaste. 

Nota da Vogue

Na terça (12/02), a revista postou em sua conta no Instagram uma nota de esclarecimento. "A Vogue Brasil lamenta profundamente o ocorrido e espera que o debate gerado sirva de aprendizado", diz um trecho do post.

Donata compartilhou a publicação e acrescentou o seguinte texto: "Aos 50 anos, a hora é de ação. Ouvi muito, preciso ouvir ainda mais. Quero agir em conjunto com as mulheres que têm a me ensinar e com quem mais estiver disposto a ser elo em uma transformação que se faz necessária. Meu compromisso é me colocar em (re)construção! Em ação". Não funcionou.

 

 


Artigos Relacionados
MP denuncia Carla Campos, de S. Carlos, por injúria racial
Cemitério dos Aflitos, em S. Paulo, será considerado de utilidade pública
Prefeito de São Carlos "premia" acusada de racismo com cargo em Fundação
Como na escravidão, jovem negro é torturado com chibatadas em SP
Twitter
Facebook
Todos os Direitos Reservados