S. Paulo – O Jornal Folha de S. Paulo, que faz campanha contra as cotas, apontado pelo próprio Ombudsman, Marcelo Beraba, como parcial na discussão do tema das ações afirmativas voltou atrás e decidiu publicar o artigo do professor norte-americano Edward Telles, do Departamento de Sociologia e Diretor do Programa sobre o Brasil da UCLA ( University of Califórnia Los Angeles). O Jornal, havia recusado a publicação na semana passada.
No artigo, publicado em “Tendências e Debates” edição desta quarta-feira, 12/07, Telles, rebate o colunista Demétrio Magnalli, que se tornou o principal ideólogo do movimento anti-cotas.
Veja o artigo
https://www.afropress.com/correspo_2.asp?id=62

Beraba apontou em sua coluna na edição do último domingo, 11/07, os erros que o Jornal cometeu:
1 – Não publicou a íntegra do manifesto pró-cotas, como tinha feito com o texto que coincidia com a opinião do jornal; 2 – Não publicou os principais pontos do estatuto e da Lei de Cotas para permitir que o leitor tirasse suas próprias conclusões; 3 – Deu um tratamento superficial aos manifestos, destacando não os principais argumentos de cada um, mas os nomes que os assinam, o que reforça a tendência de tratar assuntos graves sem profundidade e de centrar o interesse das coberturas em celebridades, e não em idéias.
Segundo o ombudsman da Folha “o leitor da Folha está mal informado sobre um assunto difícil, que divide a sociedade e que deverá ser definido em breve no Congresso”. “O mínimo que o jornal pode fazer agora é publicar a íntegra do novo manifesto para que seus leitores possam se informar e tomar posição”, concluiu.
Veja a íntegra da Coluna de Marcelo Beraba:
http://observatorio.ultimosegundo.ig.com.br/artigos.asp?cod=389VOZ001

 

Da Redacao