Madri/Espanha“Activismo por La igualdad racial em Brasil. La comunicación a través de redes e Internet: Agência de Notícias Afropress” é o título do artigo do site da Index. Comunicación, revista científica da Universidade Rey Juan Carlos, de Madri, no número especial sobre a cátedra Unesco de Comunicação e África, assinado pela doutoranda Leslie Sedrez Chaves e pela professora Denise Cogo, ambas da Universidade Vale do Rio dos Sinos (Unisinos), do Rio Grande do Sul.

O artigo com versão em inglês e português, além do espanhol, fala da experiência de Afropress como mídia independente, autônoma em relação ao Estado e a partidos, focada na temática da denúncia do racismo e da defesa dos direitos civis da população negra brasileira, e pode ser acessado no site.

http://journals.sfu.ca/indexcomunicacion/index.php/indexcomunicacion/article/view/99

Segundo Leslie, que permaneceu seis meses na Espanha, com bolsa da Capes para concluir a tese, foi feita uma chamada para pesquisadores e o texto sobre a Afropress ficou entre os selecionados. Da seleção participaram pesquisadores da África, Espanha e de outros países.

Quem são

Leslie (foto na capa) faz doutorado em Ciências da Comunicação pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos (Unisinos), mestre em Comunicação e Informação pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (2009). Realizou pesquisa na área dos Estudos Culturais atuando principalmente nos seguintes temas: identidade étnica, representação social, mídia. Possui graduação em Comunicação Social – Hab. em Jornalismo pela Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul (2005) e experiência profissional em mídia impressa, rádio, televisão e assessoria de imprensa. 

Denise Cogo (foto) é professora titular do Programa de Pós-Graduação em Ciências da Comunicação da Universidade do Vale do Rio dos Sinos (Unisinos-RS), onde coordena o grupo de pesquisa Mídia, Cultura e Cidadania (www.gpmidiacidadania.com). Realizou pós-doutorado na Universidade Autônoma de Barcelona (2007-2008), onde atuou como professora visitante entre 2004-2008 no Departamento de Publicidad y Comunicación Audiovisual e atua, desde 2010 como co-orientadora de teses de doutorado.

Concluiu mestrado (1995) e doutorado (2000) em Ciências da Comunicação na Universidade de São Paulo. É bolsista de Produtividade Nível 1D, do CNPq, consultora da CAPES, do CNPq, da FAPERGS e da Fundação Carlos Chagas. Integrou, como membro permanente, o Comitê Assessor da Área 5 da FAPERGS (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio Grande do Sul) de 2005 a 2009, e, a partir de 2009, como consultor ad-hoc. Integrou a comissão de avaliação de Cursos de Pós-Graduação em Comunicação da Área de Ciências Sociais Aplicadas da CAPES no período 2001-2002. Coordenou, entre 2001 e 2006, o Núcleo de Pesquisa em Comunicação para a Cidadania da Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação (Intercom).

Foi coordenadora, entre 2004 e 2008, do Programa Acadêmico de Cooperação Internacional Brasil-Espanha (Unisinos-UAB) sobre mídia, interculturalidade de migrações transnacionais, financiado pela CAPES (Brasil) e Ministerio de Educación y Ciencia (Espanha).Foi uma das fundadoras e coordenadora (2011-2012) do GT Comunicação e Cidadania da Associação Nacional de Programas de Pós-Graduação em Comunicação (Compós). Exerceu a coordenação-adjunta do Programa de Pós-Graduação em Ciências da Comunicação da Unisinos entre 2002 e 2003.

É editora da Revista Fronteiras – Estudos Midiáticos do Programa de Pós-Graduação em Ciências da Comunicação da Unisinos desde agosto de 2008. É vice-coordenadora, desde 2011, do GT Estudios de Recepción da Asociación Latinoamericana de Investigadores de la Comunicación (ALAIC). Atua na área de Comunicação, com ênfase em comunicação, movimentos sociais e cidadania, estudos culturais latino-americanos e estudos de recepção. 

Da Redacao