São Bernardo/SP – Uma campanha nacional em defesa dos encarcerados e condenados injustamente pelo sistema judicial brasileiro é a proposta de um comitê de lideranças populares de S. Bernardo, no ABC paulista,  que começou a ganhar a adesão de militantes de várias cidades de S. Paulo e do Brasil.

A campanha levanta a bandeira da anistia aos ativistas Aldo dos Santos, ex-vereador e dirigente da APEOESP e Camila Alves. Ambos denunciam a perseguição que sofrem desde 2003 quando foram condenados por defender trabalhadores sem teto numa ocupação em S. Bernardo.

Aldo, à época vereador, teve os direitos políticos suspensos e foi condenado ao pagamento de uma multa que hoje estaria próxima a R$ 800 mil, quantia considerada impagável para um assalariado que vive dos proventos como aposentado. Aldo e membros do Comitê serão os entrevistados nesta quinta-feira (07/10), às 20h, pelo jornalista Dojival Vieira, editor de Afropress.

No manifesto para o lançamento da campanha que acontece dia 23/10, às 15h, os ativistas denunciam que o Brasil tem a terceira maior população carcerária do mundo, sendo que 31,9% das pessoas presas não tiveram direito ao devido processo legal, já que nem chegaram a ser condenadas em primeira instância.

Segundo membros do Comitê, essas pessoas são mantidas presas porque, na sua maioria -cerca de 70% – são negras e pobres.

SINTONIZE, ACOMPANHE E PARTICIPE

Basta clicar no link de acesso abaixo: