Paris – A companhia Air France está sendo denunciada pela organização francesa SOS Racismo, por práticas de discriminação por manter cadastro de funcionários com informações de sua origem étnica.
A denúncia só foi divulgada agora pela entidade que luta contra a discriminação racial, porém, foi apresentada em maio à Promotoria de Pontoise (Paris) e deve ser repassada a de Bobigny, que é a competente para as zonas aeroportuárias da cidade.
Um porta-voz da Air France disse que as fichas são usadas para promover a diversidade em “vôos especiais”.
Segundo a SOS Racismo, o objetivo é marcar uma diferença sobre bases étnicas para “satisfazer os pedidos comerciais de alguns passageiros”. “Nosso pessoal é muito variado. Temos que mostrá-lo nos vôos especiais nos quais antes eram sempre os mesmos que partiam”, disseram fontes da companhia, explicando que este tipo de cadastro, iniciado em 2003, é voluntário.
Na ficha, deve-se informar se o funcionário é africano, antilhano, eurasiático, indígena, mediterrâneo ou ocidental.
A SOS Racismo considerou esta medida “ilegítima” e “ilegal”, e lembrou a decisão do Conselho Institucional de novembro passado, que anulou o artigo da lei sobre imigração que dizia respeito a estatísticas étnicas.(ANSA)

Da Redacao