Santa Cruz Cabrália/BA – Além do vexame dos 7 a 1 – a maior derrota sofrida pelo futebol brasileiro em toda a sua história – a seleção da Alemanha também deu show de simpatia e interação com os povos indígenas de Santa Cruz Cabrália, na Bahia, onde instalou seu centro de treinamento durante a Copa.

Os alemães – tidos como um povo frio – foram os que mais interagiram com o povo brasileiro, em especial, com os indígenas presenteados na despedida com R$ 10 mil euros (cerca de R$ 30 mil) para a compra de uma ambulância. Os índios Pataxós, que durante todo o período da Copa interagiram com a delegação, em homenagem, retribuíram com uma dança típica.

No domingo (13/07), no Rio, os alemães enfrentam a Argentina, na disputa pelo título mundial, no Maracanã. O Brasil joga neste sábado com a Holanda, em Brasília, na disputa pelo terceiro lugar.

Na despedida, nesta sexta-feira (11/07), o porta-voz da seleção Oliver Bierhoff, fez questão de destacar a importância da escolha da cidade. “No começo, todos acharam que era uma ideia louca, mas hoje já sabemos que foi uma decisão acertada. Quando atravessávamos a balsa na volta do jogo, já dava uma sensação de estarmos em casa. Aqui virou nosso lar no Brasil", completou.

O jogador Lukas-Podolski escreveu no seu twitter, ao despedir-se da Bahia e do Brasil: Bahiawatch 😉 Foi um grande momento. Obrigado pela gentileza. Nós vamos guardar vocês na memória #goodbyebahia #poldi #ilovebrasil”, disse Lukas Podolski na legenda da imagem, que mostrava a piscina do QG do time na Bahia.

 Legado da Copa

Se o legado da Copa no resto do Brasil vem sendo questionado e alvo de manifestações, em Santa Cruz Cabrália, a passagem dos alemães rendeu um novo campo de futebol construído especialmente, para os moradores, a ambulância que atenderá a comunidade indígena Pataxó e doações pelo período de três anos para a Escola da Vila de Santo André. "É uma forma de ajudarmos e deixarmos uma marca da nossa passagem aqui na região", afirmou Georg Behlau, diretor administrativo da federação alemã.

Da Redacao