S. Paulo – Reconhecer o trabalho e as ações de mulheres que empoderam, impactam e influenciam decisivamente a vida de pessoas pertencentes a grupos vulneráveis da sociedade. Este é o objetivo da Medalha Theodosina Ribeiro, que será outorgada a 15 mulheres durante sessão solene a ser realizada na Assembleia Legislativa no dia 19 de junho, às 10h, no Plenário Juscelino Kubitschek.

Iniciativa da deputada Leci Brandão (PCdoB), a Medalha foi instituída em 2015, após a aprovação de um Projeto de Resolução de sua autoria. Ao ser instituída sob a forma de Resolução, a outorga da Medalha passou a ter caráter permanente e a integrar o calendário anual da Assembleia Legislativa. Neste ano, a iniciativa conta ainda com o apoio das deputadas Maria Lúcia Amary (PSDB) e Ana do Carmo (PT).

A diversidade é uma marca do time de homenageadas que atuam nos mais diversos segmentos da sociedade. Neste ano, entre as homenageadas estão Fofão, campeã olímpica de vôlei, Angélica de Maria Mello de Almeida, Desembargadora do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo, Sueli Carneiro, fundadora e diretora do Geledés – Instituto da Mulher Negra, Cida Bento, diretora e fundadora do CEERT, a rapper Preta Rara e a deputada federal Luciana Santos, Presidente Nacional do PCdoB.

Edições anteriores

Nos anos de 2013 e 2014, a deputada realizou o Prêmio Theodosina Ribeiro, em parceria com as entidades Elas por Elas – Vozes e ações das mulheres, Geledés – Instituto da Mulher Negra – e Unaccam –União e Apoio no Combate ao Câncer de Mama, homenageando mulheres dos mais diversos segmentos.

“Essa Medalha fortalece a discussão sobre as minorias e os segmentos excluídos de nossa sociedade. Além disso, é uma homenagem mais do que merecida à Dra. Theodosina Ribeiro, que é um exemplo e uma inspiração para nós, mulheres negras, por toda a luta que ela representa. Ser a primeira mulher negra eleita deputada no estado de São Paulo é sinônimo de força e garra que a história não pode esquecer”, afirma a deputada Leci Brandão.

Theodosina Ribeiro

Nascida em 29 de maio de 1930, na cidade de Barretos (SP), Theodosina Rosário Ribeiro foi a primeira vereadora negra da Câmara Municipal de São Paulo, sendo eleita em 1970 com a segunda maior votação daquele pleito. Em 1974 foi eleita a primeira deputada negra da Assembleia Legislativa do Estado, onde ocupou o cargo de vice-presidente e permaneceu por três legislaturas. Ela  Formada em filosofia pela Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras da Universidade de Mogi das Cruzes, e advogada, pela FMU – Faculdades Metropolitanas Unidas, Theodosina se tornou uma referência e estímulo para negros e negras. Depois dela, outras mulheres negras se engajaram na vida pública.

Homenageadas

Maria Eulina Hilsenbeck – Fundadora do Clube de Mães do Brasil. Organização Não Governamental que acolhe, educa, profissionaliza e encaminha centenas de moradores em situação de rua e dependentes químicos a uma vida mais saudável e digna.

Ana Lúcia Vilar Mamede Kedi – Presidente da Associação das Voluntárias do Hospital Infantil Darcy Vargas.

Sueli Carneiro – Doutora em Educação pela Universidade de S. Paulo (USP) e diretora do Geledés – Instituto da Mulher Negra

Angélica de Maria Mello de Almeida – Desembargadora do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo e coordenadora da Coordenadoria da Mulher em Situação de Violência Doméstica e Familiar do Estado de São Paulo (Comesp)

Alessandra Ribeiro Martins – Presidente da Associação do Jongo Dito Ribeiro, de Campinas –SP.

Joyce da Silva Fernandes – Cantora e professora. Conhecida como Preta Rara, iniciou sua carreira no rap em 2006, no extinto grupo de rap feminino Tarja-Preta.

Maria Angela TeodoroAuxiliar de Enfermagem da Casa de David, instituição sem fins lucrativos, que abriga e cuida de pessoas com deficiência intelectual, física e com autismo.

Juliana Helena Delfino – Presidente da Casa de Cultura Raízes e da Escola de Samba Raízes, coordenadora Geral do Projeto de Contraturno Escolar "Saberes Educativos em Rede" e liderança do movimento negro e de gênero.

Rosmary Correa (Delegada Rose) – Presidente do Conselho Estadual da Condição Feminina.

Hélia de Souza Pinto (Fofão) – Campeã olímpica em 2008 nos jogos de Pequim pela Seleção Brasileira de Vôlei.

Mari Laila Tanios Maalouli – Vereadora de Peruíbe e advogada

Luciana Barbosa de Oliveira Santos – Deputada Federal e Presidente Nacional do PCdoB

Ornela Maria Aleixo – Pastoral da Mulher da Brasilândia.

Maria Aparecida da Silva Bento – Coordenadora Executiva do CEERT (Centro de Estudos de Relações de Trabalho e Desigualdades); doutora em Psicologia pelo Instituto de Psicologia da USP, coordenadora do “Prêmio Educar para a Igualdade Racial e de Gênero”, coordenadora do Projeto “Conteúdos, Materiais, Ensino à Distância e Formação de Rede em prol da Diversidade na Educação Infantil”.

Stephanie Ribeiro – Estudante de Arquitetura e Urbanismo da Pontifícia Universidade Católica de Campinas e integrante do coletivo de escritoras Blogueiras Negras.

 

 

Da Redacao