Rio – A exemplo do que aconteceu em S. Paulo, em que o novo titular da Cultura, João Saiad, chegou a anunciar o fim da Assessoria Afro para, em seguida, recuar da decisão, no Rio, o Secretário de Cultura do Rio, Luiz Paulo Conde, desconversou sobre a mesma idéia inicialmente anunciada.
Em reunião, na terça, com a Sub-Secretaria Ângela Leal, garantiu que a extinção da Assessoria de Assuntos Afro-Brasileiros havia sido um equívoco e que já havia preparado o ato tornando a medida sem efeito. O Secretário de comprometeu a agilizar a instalação do Museu Afro-Brasileiro do Estado do Rio, de acordo com projeto entregue pela professora Néia Daniel.
Segundo José dos Santos Oliveira, do Movimento Sindical do PMDB e da Secretaria de Assuntos de Políticas Promoção da Igualdade Racial do Estado, a luta agora é para incluir a Assessoria de Assuntos Afro-Brasileiros na estrutura da Secretaria de Cultura, com status de SubsecretariaAdjunta de Arte.
“A nossa proposta tem um destinatário, Governador Sérgio Cabral, que desde o primeiro momento, tem se mostrado sensível em favor da promoção de políticas públicas para Igualdade Racial, no Estado do Rio de Janeiro”, acrescentou.

Da Redacao