Rio – Cerca de 150 lideranças de religiões de matriz africana, ao som dos atabaques e de cantos de louvor aos Orixás, ocuparam nesta quinta-feira (27/03), à tarde, as escadarias da Assembléia Legislativa do Rio para o ato de protesto contra a intolerância religiosa. Antes do ato, aconteceu a audiência da Comissão de Combate às Discriminações e aos Preconceitos de Raça, Etnia, Cor, Religião e Procedência Nacional, presidida pela deputada Beatriz Santos, que contou com a presença de lideranças, como Dolores Lima (foto), do Centro de Tradições Afro-Brasileiras (Cetrab), Márcio Alexandre, do Coletivo de Entidades Negras (CEN), e do subsecretário especial de Direitos Humanos da Presidência, Perly Cipriano.
Foram relatados a presidente da Comissão os casos de intolerância religiosa, bem como as dificuldades vividas por religiosos do candomblé e da Umbanda dos morros do RJ, que estão sendo expulsos de suas comunidades por traficantes convertidos à denominações evangélicas.
Os manifestantes também se reuniram com o presidente da Alerj, deputado Jorge Picciani, que marcou audiência pública para o dia 11 de abril para discutir o caso. A manifestação foi acompanhada por parlamentares cariocas pertencentes a diferentes religiões, que repudiaram a intolerância religiosa.

Da Redacao