Rio – O ator Pedro Cardoso, o Agostinho da Grande Família, seriado da da TV Globo, é um defensor entusiasmado da adoção de cotas e ações afirmativas no acesso dos negros à Universidade.
Em entrevista ao também ator Lázaro Ramos, que ancora o Programa Espelho, do Canal Brasil, da mesma Rede, Cardoso – que é primo do ex-presidente Fernando Henrique – considera que as cotas são o mecanismo para reparar a desvantagem entre negros e brancos, por conta dos quase quatro séculos da escravidão que vigorou no Brasil.
“Não dá pra dizer que eu com essa história branquinha parto do mesmo lugar que um menino que nasce na favela vindo com essa história de escravidão que tem no Brasil. Não dá prá dizr que minhas filhas e ele estão tendo a mesma oportunidade na vida. Esse cara tem 350 anos de opressão, de humilhação de ofensa. A minha vida nasce, Lázaro, ela não tem essa sensação na vida”, afirmou.
Segundo Cardoso, essa correção deveria ser feita, inclusive antes. “Um menininho preto brasileiro muito cedo, ele sabe, a cara do tapa na cara da polícia. As minhas filhas, não. Então, na hora que chega a Universidade, eu acho muito justo que se tenha que corrigir isso. Se possível muito antes. Mas se não é possível corrigir antes, que se corrija pelo menos ali”, concluiu.
Veja o vídeo

Da Redacao