S. Paulo – O Movimento Brasil Afirmativo foi convidado a integrar a Coordenação Política do Congresso dos Negros e Negras do Brasil, que deverá ter sua sessão de abertura em 22 de abril, em Belo Horizonte.
Em carta convite encaminhada ao Coletivo de Direção do Movimento, a Comissão Executiva assume que “foi deliberado na assembléia no Rio de Janeiro (13 e 14 de janeiro) que comporiam esta Coordenação Política as organizações e articulações nacionais do Movimento Negro, as redes tais como de parlamentares, sindicalistas entre outras”.
E acrescenta: “Neste sentido, estamos convidando o Movimento Brasil Afirmativo a se integrar à Coordenação Política do Congresso a partir desta reunião para que, juntos, possamos construir o processo que levará à formulação de um projeto político do povo negro para o país”. A carta foi enviada por iniciativa de Márcio Alexandre Martins Gualberto e Yedo Ferreira, ambos da organização do Congresso.
A polêmica começou desde que, depois de anunciado como fazendo parte da Coordenação, o Movimento foi excluída pela executiva, em decisão comunicada por Edson França, da Unegro, Milton Barbosa, do MNU, e Ernesto Pereira, do CNAB. Foram pedidas explicações sobre os critérios e razões da exclusão que nunca foram dadas até o encaminhamento do convite.
Segundo o professor Antonio Jacinto, o Movimento Brasil Afirmativo aceitou o convite, porém, não pôde designar nenhum representante para a reunião desta sexta e sábado em Belo Horizonte. “Consideramos o gesto positivo e esperamos iniciar a nossa participação a partir das próximas atividades”. Jacinto, entretanto, salientou que o Movimento Brasil Afirmativo quer um debate qualificado no Congresso, amplo o bastante para caber a todos os que lutam por um Brasil sem racismo.
Veja a íntegra da Carta
Rio de Janeiro, 16 de março de 2007
Da: Comissão Executiva
Para: Movimento Brasil Afirmativo – a/c Sr. Dojival Vieira
Objeto: Carta-Convite para a próxima reunião da Coordenação Política do Congresso
Prezado senhor,
Conforme já é de conhecimento público, a última reunião da Comissão Executiva do Congresso Nacional de Negras e Negros do Brasil decidiu chamar para os dias 23 e 24 de março, em Belo Horizonte, MG, a reunião da Coordenação Política do Congresso.
Foi deliberado na assembléia realizada no Rio de Janeiro que comporiam esta Coordenação Política as organizações e articulações nacionais do Movimento Negro, as redes tais como de parlamentares, sindicalistas entre outras. Neste sentido, estamos convidando o Movimento Brasil Afirmativo a se integrar à Coordenação Política do Congresso a partir desta reunião para que, juntos, possamos construir o processo que levará à formulação de um projeto político do povo negro para o país.
Atenciosamente,
Assina: A Comissão Executiva do Congresso
Veja a Carta Resposta do Movimento Brasil Afirmativo
Para: Comissão Executiva do Congresso de Negras e Negros do Brasil
A/C Márcio Alexandre e Yedo Ferreira
Do: Coletivo de Direção do Movimento Brasil Afirmativo
Prezados Senhores,
Acusamos o recebimento da Carta/Convite encaminhada em 16 de março, em que a Comissão Executiva do Congresso convida esta articulação política de lideranças negras e anti-racistas “a se integrar à Coordenação Política do Congresso”, reconhecendo a deliberação da Assembléia do Rio de Janeiro realizada nos dias 13 e 14 de janeiro p. passado.
Consideramos o gesto da Comissão Executiva positivo para a abertura do debate, na medida em que corrige métodos não construtivos, segundo a ótica de todos os que, como nós, consideram a realização do Congresso, um momento importante para a luta do povo negro contra o racismo, por democracia, por direitos e cidadania no Brasil.
Lamentavelmente, à despeito da nossa vontade em participar já desta Assembléia Nacional, agendada para Belo Horizonte nestes dias 23 e 24 de março, não logramos êxito na liberação dos companheiros – Antonio Jacinto e Dojival Vieira – destacados para atender a esse compromisso, dos seus respectivos locais de trabalho.
Em vista do exposto, confiantes de que o debate sobre a organização do Congresso e o seu temário, doravante não serão travados por posturas como as vistas até aqui, pedimos que nos mantenham informados sobre horário, pauta e locais das próximas atividades e reuniões.
Sem mais, para o momento, despedimo-nos
Cordial e fraternalmente,
Assina:
Coletivo de Direção do Movimento Brasil Afirmativo

Da Redacao