S. Paulo – A campanha popular de coleta de assinaturas em defesa do Estatuto da Igualdade Racial está se ampliando em São Paulo, com a adesão de cidades do interior como Bauru, Catanduva, Limeira, São José do Rio Preto e Botucatu, além de cidades na região metropolitana, como Diadema e Itapecerica da Serra.
Na capital, entidades como a Rede Educafro – a maior rede de cursinhos pré-vestibulares para negros do país – discutem esta semana a adesão à mobilização pela coleta das 100 mil assinaturas em defesa do Estatuto lançada pelo Movimento Brasil Afirmativo.
O Abaixo-Assinado também defende a aprovação imediata do PL 73/99, que reserva 50% das vagas nas Universidades para oriundos da escola pública, com cotas para negros e indígenas proporcionalmente à presença desses segmentos na população de cada Estado.
O Congresso Nacional Afro-Brasileiro (CNAB), do professor Eduardo de Oliveira, segundo Ernesto Luiz, dirigente da entidade, vai assumir o Abaixo-Assinado, o mesmo ocorrendo com personalidades como Hédio Silva Jr., ex-Secretário de Justiça do Estado de S. Paulo e dirigente do CEERT – Centro de Estudos das Relações do Trabalho e da Desigualdade.
A campanha terá a segunda fase iniciada esta semana com a presença do senador Paulo Paim, autor do Projeto, que estará em S. Paulo, à convite do Movimento Brasil Afirmativo, participando de atos na OAB, Sindicato dos Comerciários e Universidade Zumbi dos Palmares.
Na sexta-feira, lideranças do Movimento estiveram na reunião geral da Educafro, convidando alunos da Rede de Cursinhos para a agenda com Paim. Foram recebidos por Frei Leandro, Eduardo Pereira Neto e Douglas Belchior, que prometeram discutir a adesão ao movimento de coleta. A proposta é que até julho, sejam recolhidas 100 mil assinaturas que serão entregues aos presidentes da Câmara Federal, deputado Arlindo Chinaglia (PT-SP), e ao Presidente do Senado, senador Renan Palheiros (PMDB-AL).
Paralelamente, militantes negros e da luta anti-racista de cidades do interior como Bauru, Catanduva, Limeira, São José do Rio Preto e Botucatu já anunciaram que se engajarão na campanha.
Interior
Em Bauru, Duílio Duka de Souza, presidente do Conselho da Comunidade Negra, assumiu a coordenação da coleta de assinaturas. Em Limeira, a presidente do Instituto de Assessoria a Projetos em Educação e Etnia Odoya e do Conselho Municipal dos Interesses do Cidadão Negro, Elisa Gabriel da Gosta, também assumiu a campanha.
Em Catanduva, a vice-coordenadora da Pastoral-Afro, Regina Aparecida da Silva Nascimento, está articulando a coleta nas paróquias da cidade. Em S. José do Rio Preto, José Raimundo, liderança pan-africanista também assumiu a mobilização, o mesmo ocorrendo em Botucatu, onde o Movimento de Consciência Negra da cidade, organiza, sob a liderança de Conceição Vercesi, a Semana de Discussão sobre a Igualdade Racial de Botucatu, com presença do editor de Afropress, jornalista Dojival Vieira.
Na região metropolitana, as cidades de Itapecerica da Serra e Diadema saíram na frente e já estão passando listas. Em Itapecerica, Denis Rodrigues dos Santos, presidente do H2MOR – Hip Hop Movimento Organizado de Rua – está em campanha, o mesmo ocorrendo com Joéder José de Souza, do grupo Manos da Paz, de Diadema, no ABC.
Agenda de Paim
Paim estará na OAB/SP, na sexta-feira, a partir das 14h, fazendo palestra na Comissão do Negro e Assuntos Anti-Discriminatórios. Ele será recebido pelos presidente Luiz Flávio Borges D’Urso e pelo presidente da CONAD, Marco Antonio Zito Alvarenga. Em seguida se descolocará para o Sindicato dos Comerciários, na Rua Formosa, onde será recebido, às 15h45, pelo presidente Ricardo Patah e pela diretoria. A Agenda de atividades será encerra às 17h, na Universidade Zumbi dos Palmares, na Barra Funda, onde o senador será recebido pelo reitor José Vicente.

Da Redacao