O “Capoeira Legends: Path to freedom” (Lendas da Capoeira: Caminho para liberdade) é o primeiro de uma série de três capítulos desenvolvidos pela empresa carioca de produção de jogos DonSoft.
Difundindo a cultura nacional, o recém-lançado Capoeira Legends recria os movimentos e golpes da arte da capoeira utilizando um cenário baseado na vegetação e geografia típicas da mata atlântica da Serra de Petrópolis (Serra da Estrela), no Rio de Janeiro, no século XIX. Profundas pesquisas foram feitas ao longo dos anos para se recriar de forma perfeita todos os movimentos da luta como o martelo, a queixada, o au e a ginga.
André Cariús, presidente e fundador da DonSoft, explica que todos os golpes tiveram de ser aprovados pelo Mestre Vuê, fundador da Escola de Capoeira Água de Beber, que deu consultoria ao projeto do game.
O jogo é protagonizado pelo negro Gunga Za, que na história é o capoeira escolhido por mestre Vuê para proteger o Mocambo da Estrela. Isso mesmo, mestre Vuê também aparece na história. Devido à imensa contribuição dele e pelo personagem Gunga Za na história original ser tão parecido com Vuê em termos de ideais e filosofia, honestidade e dedicação, os produtores decidiram homenagear o mestre criando um personagem homônimo.
Outro fato interessante é que a trilha sonora é toda original, gravada em sessões de capoeira e incrementada com sons da região da Serra da Estrela, incluindo cachoeiras e cantos de pássaros.
O presidente da DonSoft conta que para produzir o jogo foi necessário uma ampla e profunda pesquisa sobre a capoeira e a própria história do Brasil. “A linha guia ocorreu através dos fatos históricos sobre o Brasil escravocrata e da presença da capoeira neste contexto. Eu, autor da história do jogo e do universo de Capoeira Legends, busquei referências nas indicações do Jorge (diretor Cultural e Científico da Donsoft), especialmente nos livros do autor Carlos Eugênio Líbano Soares, em especial, os livros ´A Capoeira escrava´ e ´A negrada instituição – os capoeiras no Rio de Janeiro´. Além disso, a orientação do Mestre Vuê foi presente em toda a criação, inclusive da história. O livro ´O Herói de mil faces´, de Joseph Campbell, também nos ajudou a construir de forma ainda mais rica o contexto dos personagens apresentados”, explica.
Totalmente brasileiro
Mesmo sendo produzido nacionalmente, o jogo não deixa a desejar para produções internacionais, possuindo gráficos e áudio que superam muitas outras produções para videogames de ponta.
E por falar em brasileiro, Cariús comenta sobre o idioma do jogo e o título em inglês. “É importante ressaltar que estamos vendendo o jogo nos dois idiomas, português e inglês. O nome Capoeira Legends foi escolhido para que possamos mostrar ao mundo a cultura nacional, através de um produto de porte internacional. O jogo está disponível nos dois idiomas, porém, mantivemos um título em inglês nos dois casos para aumentar o apelo internacional e unificar o nome do jogo mundialmente. Nosso objetivo é a divulgação de nossas raízes para todo o planeta, não somente para o Brasil”.
Cariús lembra ainda que “o nome dos golpes, as frases do Mestre Vuê, as músicas e todos os contextos mais culturais foram mantidos em português, até mesmo no jogo em Inglês”. E para abrasileirar ainda mais a diversão, a Energia de vida de Gunga Za é chamada de Axé e a Magia do personagem é Mandinga.
André aponta a capoeira como um esporte, uma arte, uma luta, uma dança e uma filosofia, “na minha opinião traduz em si a essência do Brasil. E foi exatamente neste momento, por volta de 2003, que tive certeza que a Capoeira era o tema que busquei a vida inteira para construir um universo de jogos com o qual ainda pretendo trabalhar muitos jogos”.
Os capítulos 2 e 3 serão lançados respectivamente em junho e novembro de 2009. Haverá algumas novidades nos próximos capítulos que os jogadores devem gostar bastante, porém, o perfil tecnológico e gráfico será bastante semelhante. As surpresas surgirão na história, nos cenários diferentes e nos desafios novos que Gunga Za terá que enfrentar. André afirma que nos próximos capítulos muitos outros cenários tipicamente brasileiros, especialmente do Rio de Janeiro, serão fielmente retratados no jogo.
A empresa e a cultura brasileira
A Donsoft Entertainment é uma empresa brasileira de desenvolvimento, design e publicação de jogos. Independente desde sua fundação, em 2001, tem como missão produzir jogos com alto nível de qualidade gráfica e tecnológica sobre temas relacionados à cultura e ao folclore brasileiros e que transmitam mensagens positivas a um público de jogadores de todas as idades.
Fã de games e histórias como Guerra nas Estrelas e Senhor dos Anéis, o fundador da empresa, André Cariús, já tinha certa sua vocação profissional. Desde os 13 anos de idade, decidiu dedicar sua vida à criação de jogos e que queria criar um universo tão rico como os anteriormente citados. Ele relata: “após muitos anos de aprendizado, amadurecimento, trabalho, orientação e muita pesquisa, encontrei na Capoeira um tema completo o suficiente para que um universo de ficção bem fundamentado fosse criado”.
O projeto do Capoeira Legends começou em 2003. O tempo efetivo de desenvolvimento do produto que está à venda foi de um ano e meio, porém, os seis anos incluem uma profunda pesquisa sobre a Capoeira, pesquisa e desenvolvimento de ferramentas tecnológicas e técnicas de modelagem e animação; além de diversas tentativas sem resultado satisfatório com as várias tecnologias que avaliamos para desenvolver o jogo.
André explica que o projeto é o primeiro produto da empresa no mercado de jogos. Apesar de já estarem no mercado há muito tempo, foi uma escolha deles fazer um produto de longo prazo e enquanto não ficava pronto sobreviviam de outros projetos. “A Donsoft escolheu um foco para ter como seu diferencial e é exatamente nessa linha que vamos nos manter. A cultura e o folclore brasileiros fazem parte de nossa missão como empresa. Seria sim mais simples fazer um jogo sobre os temas tradicionais, porém, nós buscamos fazer aquilo que consideramos importante para o país e para seu espaço no mercado internacional de jogos”.
“É importante ressaltar que apesar de ser possível trabalharmos em outros produtos com temática nacional no futuro, nosso foco é e será por muitos e muitos anos a série de jogos Capoeira Legends e no que depender de mim, como presidente da empresa, este será um produto que continuaremos desenvolvendo para todos os videogames no futuro para o resto da história da empresa – que esperamos que dure até o fim de nossas vidas”, ressaltou.
Curiosidade: toda a equipe se dedica à pratica da capoeira
A Donsoft pretende para os próximos anos, publicar o Capoeira Legends em outras plataformas, como os videogames Wii, PS3, Xbox360, Nintendo DS, PSP etc. Porém, o foco atual da empresa está no desenvolvimento do segundo e terceiro capítulos, previstos para serem lançados ainda este ano para PC.
Em 2010, explica o presidente da DonSoft, “temos grande interesse em publicar o Capoeira Legends completo para algum console, ou talvez outro jogo da série. Inclusive vamos procurar a Tec-Toy para conversar sobre o Zeebo, no momento pertinente”.
O mestre Vuê na história, de acordo com André Cariús
“Quando iniciamos o projeto, começamos a buscar uma boa consultoria de Capoeira”, explica André Cariús. “Fomos à Bahia e a outros locais com tradição na Capoeira e vimos que havia muitos trabalhos de qualidade por todo o Brasil. A identificação com o mestre Vuê ocorreu quando fomos vendo que por todo o Brasil existem mestres ótimos em diversas coisas: alguns são muito técnicos, alguns tocam muito bem os instrumentos, outros têm um foco forte na Capoeira de Angola, outros fazem instrumentos de muita qualidade, outros são muito fiéis às tradições de Mestre Bimba e da Capoeira Regional, outros desenvolvem um trabalho com o foco na disciplina, outros conhecem muito bem a história da Capoeira… Mas o mestre Vuê, em especial, reunia absolutamente todas essas qualidades e sua vida é a Capoeira.
A Capoeira está presente em tudo que ele faz, em cada passo que ele dá, no ar que ele respira. E era exatamente isso que procurávamos. Não que não existam outros mestres assim, temos certeza que devem existir, mas o fato é que somado a essas qualidades a humildade e a forma que fomos recebidos pelo Mestre Vuê foram um diferencial fundamental.
Desde o início ele disse uma única frase que reflete 100% de como trabalhamos desde então: “Estou aqui para somar. Eu não luto Capoeira, eu luto pela Capoeira”. O Mestre Vuê não só nos ajudou em toda a consultoria histórica, como nas músicas no jogo, nos movimentos dos personagens e sempre confiou em mim de forma plena, sem nunca sequer questionar quanto à sua participação nos lucros do jogo, o que naturalmente agora estamos fazendo, porque fazemos questão, já que por ele o que importa é somar à Capoeira e não o dinheiro. Tudo o que ele buscava e continua buscando é mostrar um trabalho de Capoeira de qualidade para o mundo, seja em suas aulas ou agora, através do jogo do qual ele participa”.
Para conhecer um pouco sobre mestre Vuê e sua Escola de Capoeira Água de Beber, visite o site: www.aguadebeber.com.br.
Para conhecer a história do Capoeira Legends acesse: http://capoeiralegends.com.br

Reportagem de Inês Ulhoa, da Assessoria de Comunicação da Fundação Palmares.