A idéia surgiu como um desafio, tanto para a Escola quanto para a proteção animal. Para a escola, cabia-lhe adequar-se às exigências feitas pelos protecionistas: a não utilização de materiais de origem animal, desde os adereços, alegorias, fantasia etc., a substituição dos couros da bateria por material sintético.
Para o movimento de proteção animal, trata-se de algo inédito e um avanço para a conscientização da população mundial, sobre o rumo que o planeta está tomando com a degradação do maio ambiente e os maus tratos impostos aos animais, como relata a sinopse abaixo.
Foram várias reuniões, acordos e ensaios para chegarmos aos dias de hoje e vermos que a luta por um ideal, mesmo que dos mais difíceis, vale a pena. Agora é só conferir no domingo dia 03 de fevereiro, quando a 7ª escola romper o sambódromo do Anhembi.
SINOPSE
Era o paraíso.
Em princípio o Criador o fez assim, colocando aqui, no planeta terra, o que poderíamos chamar de “O perfeito equilíbrio”. Tudo criado de forma correta, tudo em seus devidos lugares, de maneira que esse perfeito equilíbrio perdurasse para sempre junto à humanidade que Ele também criou.
O criador deu à criatura o livre arbítrio, deu-lhe a inteligência ilimitada e, assim, o homem galgou, passo a passo, eras, séculos e séculos tornando-se cada vez mais ambicioso em seus projetos. Esta ambição veio acelerar a evolução do mundo, veio nos propiciar uma vida em que a ciência e a tecnologia de ponta estão sempre presentes.
Ao homem é dado sim, o direito de alçar vôos altos, usar a natureza para o seu bem estar, ganhar dinheiro; isso é totalmente cabível à forma de sobrevivência capitalista do homem contemporâneo, mas compensar de forma generosa a natureza é um dever; é uma obrigação para com a humanidade. Alguns homens, por excessiva ambição, fazem-se de cegos, não enxergam o perigo que virá, deles, além de cegos são surdos, não percebem aqueles que enxergam longe os sinais de socorro do planeta azul. Esses homens maus arrastam a humanidade a passos rápidos para a vala negra.
“A salvação do planeta é o bicho” é um tema que, como diz o título, vem chamar pela atenção de todos os homens do mundo sobre a nossa fauna e flora ameaçadas.
Temos que conscientizar toda humanidade a respeitar a nossa fauna e flora, e sendo assim é de suma importância para a nossa sobrevivência e em especial a vida de nosso Planeta.
Dessa maneira que a sociedade Escola de Samba Imperador do Ipiranga, entra na passarela do samba dividido em quatro setores.
Primeiro Setor
Todos os seres vivos da Terra, o Universo aquático e seus encantos e o desequilíbrio do nosso planeta.
Segundo Setor
O apelo da Mãe Natureza para a conscientização da nossa fauna e flora.
Terceiro Setor
As grandes conseqüências que iremos ter se não nos conscientizarmos do respeito que devemos ter para a nossa Mãe Natureza.
Quarto Setor
A crueldade com os animais sendo este para fins de entretenimento, ensino ou pesquisa, trazendo para o animal dor e sofrimento.
Continuando neste mesmo setor iremos trazer uma alegoria que simboliza o nosso planeta da forma que o Criador nos concedeu em tal harmonia. Para isso devemos respeitar os direitos de todos os seres vivos existentes em nossa Terra.
A ARCA DE NOÉ E O UNIVERSO AQUÁTICO
A História de Noé e o dilúvio, relatado na Bíblia em Gen 6:11 à Gen 9:19 é uma história verídica e relata o que aconteceu com a humanidade devido sua desobediência para com Deus e que pode ser experimentada em nossos dias. Noé era o único homem justo que havia na face da terra. Com retidão de caráter, integro, temente a Deus e não dado a falatórios humanos. Deus havia se arrependido de ter colocado o homem na terra, pois este era carnal e a maldade estava se multiplicando. O gênero humano não poderia continuar nesse estado de perdição, e assim Deus resolveu destruir toda a terra. Lembrou-se de seu servo Noé a quem muito amava e mandou que este construísse uma arca, dando-lhe todas as medidas dela em côvados, para que ele e sua família ficassem protegidos e não fossem devastados pela água que destruiria o mundo.
Noé começou a construção da arca e todos zombavam dele, pois não acreditavam em suas histórias de destruição do mundo, mas mesmo assim, ele acreditou e obedeceu a palavra de Deus. Chegou o dia de entrarem na arca e Noé fez tudo como Deus havia mandado. Na raça deveriam entrar: Noé com sua mulher, seus filhos com suas esposas e sete pares de animais e aves dos céus que possuem fôlego, para que fossem conservadas as sementes sobre a face da terra.
A chuva começou a cair e inundou toda a terra. Todos os seres vivos que não estavam dentro da arca morreram. Depois de um período, a chuva parou e a arca vagava sobre as águas, totalmente sem leme e todos os que estavam dentro dela não sabiam onde estavam, mas confiavam que Deus não os havia esquecido.
Em um determinado dia a arca parou, incrustada no ararate. As águas baixaram, mas mesmo assim não era possível descer da arca.
Noé soltou um corvo e este não retornou à arca. Passados alguns dias, Noé soltou uma pomba e esta retornou.
Passados mais alguns dias, Noé soltou novamente uma pomba e esta retornou com uma folha nova de oliveira.
Chegada a hora de saírem da arca, todos os que estavam dentro dela foram saindo e tomando posse a terra. No céu surgiu um arco-íris, como sinal de que nunca mais Deus destruiria a terra.
Mas hoje o homem continua a desobedecer às leis de Deus e a Sociedade Escola de Samba Imperador do Ipiranga se adianta nas profecias e se faz a seguinte pergunta. Será necessária uma segunda Arca de Noé para que possamos salvar os nossos animais e todas asa espécies vivas para que não haja a extinção?
Acreditamos na boa vontade do homem, temos a convicção de que os nossos rios, mares, oceanos e animais aquáticos, sejam respeitados de forma harmoniosa.
Primeiro Setor
A LUTA DO BEM CONTRA O MAL
O criador deu ao homem o que há de mais belo e perfeito que conhecemos deste Universo, possivelmente este planeta deveria chamar-se paraíso, pois o que dele conhecemos; seus mares, sua flora, sua fauna, lagos, cachoeiras, cascatas, um céu de tantos azuis, somam o que há de mais harmonioso, e, o homem não se dá conta disso, pelo menos muitos deles, causando tantos males contra a natureza. Não sabemos se há tempo suficiente para se redimir de tantos erros cometidos, mas se a conscientização dos homens fluir como uma nascente divina será o passo decisivo. Gritemos para que toda a humanidade nos ouça, façamos com que nosso grito ecoe em todas as direções, que atinjam todos os continentes, e que entranhem em cada ouvido, em forma de oração, pois se o homem foi escolhido pelo Criador para habitar esse planeta precioso, nossa missão é preservá-lo e vivermos em total equilíbrio com a natureza e todos os seres viventes desse planeta azul.
Desta maneira a ambição acompanha o homem em um duelo constante, a luta do bem contra o mal.
GAIA, A MÃE TERRA
Aquela que dá a vida recebe e acolhe todas as suas espécies que nela habitam, hoje com sua exuberância vem pedir aos homens de boa vontade, respeito pela sua fauna e flora.
Ganância e a Extinção das Espécies Vivas
É lamentável que o homem, além de depredar floresta, virando as costas para o meio ambiente, também ajuda na extinção das espécies vivas, pois, de forma indireta, quando desmatam as reservas, destroem os manguezais, espécie que ali vivem são obrigadas a deixarem seu habitat. Essa extinção também acontece pela ganância do homem que caça e pesca de forma predatória ameaçando as inúmeras formas de vida animal.
Até mesmo os vegetais, plantas raras, são retiradas de seu habitat e negociadas em comércio ilegal. Mesmo com vários órgãos competentes atentos, a essas atrocidades ocorrem com freqüência contra nossa fauna e flora. Quanto ao homem, a sua extinção se faz notar freqüentemente nas guerras pelo poder e também pelas divergências religiosas, fazendo-nos lamentar o total desamor entre a humanidade.
Poluição das Águas
O que nos parece ser tão abundante em nosso planeta, na verdade é o que para tantos ambientalistas tem sido causa de preocupação, pois esse líquido tão precioso que nos é vital, um dia poderá ser o outro mercado. Nos oceanos os derramamentos constantes de óleo, os detritos atirados nas baías, os esgotos lançados nas lagoas, rios, os aterramentos indevidos, são os grandes vilões que poderão por em risco esse líquido precioso. A água potável é um privilégio de poucas regiões.
Ar
O ar é o elemento da natureza indispensável às vidas humanas, precisamos respirar oxigênio para nos mantermos vivos, mas o que vem acontecendo a esse precioso elemento nos deixa surpresos. São indústrias despreocupadas com a eliminação dos seus rejeitos gasosos, é o gás metano que é desprendido em várias atividades humanas, intensificando o efeito estufa, conseqüentemente aumentando média global que ocasiona as temperaturas elevadas dos oceanos, o derretimento das geleiras etc., é a queima interminável dos combustíveis que destroem a camada de ozônio.
Estes e mais fatores nos distanciam cada vez mais do que poderíamos chamar de ar propicio às nossas vidas. Lamentavelmente parte dessa destruição é causada por grandes latifundiários que buscam lucros em curto prazo às custas de tragédias ecológicas em longo prazo.
Queimadas e as caças predatórias
Floresta Amazônica, a maior reserva florestal da humanidade sua vegetação abundante abriga espécies raríssimas de vegetais: plantas, ervas, árvores, enfim, o que poderíamos chamar de gigante verde. Mas mesmo gigantesca, o predador homem não poupa esforços para destruí-la, queimando-a, usurpando-a de todas as formas, esquecendo o maléfico que faz para o planeta. Ainda que gigantesca como vegetação, a floresta amazônica abriga uma fauna grandiosa e que por conta dos desmatamentos indevidos, caça predatória, põe em risco inúmeras espécies de animais que poderão extinguir se não atentarmos com veemência. Além da floresta amazônica temos a Mata Atlântica, o Pantanal que merecem todos os nossos esforços para mantê-los como santuários ecológicos.
Segundo Setor
O APELO DA MÃE NATUREZA
Trazemos novamente a Mãe Natureza (Gaia), mas nos dias atuais já quase destruídas chorando pelo que ainda restam, com suas árvores, plantas e animais. Na certeza de que homens com uma nítida visão de sapiência a qual citamos São Francisco de Assis, representado hoje pela figura de ambientalistas e filósofos que legaram ao mundo ensinamentos, entre eles, a forma de cuidar do planeta com carinho e assim preservando a mãe natureza.
Desta forma empregando os direitos dos animais, não os agredindo, muito menos usurpando e tirando o conforto e a necessidade do seu habitat para que os mesmos não tenham que migrar para o meio urbano, não colocando em risco suas vidas e as nossas. Considerando que o desconhecimento e o desprezo destes direitos levaram e continuam levando o homem a cometer crimes contra a natureza e contra os animais. Temos que ensinar a infância a observar, compreender e respeitar os animais e os seus direitos de existência. Não podemos deixar de citar que o Brasil é um dos principais alvos dos traficantes da fauna silvestre devido a sua imensa biodiversidade.
Por este e outros motivos a Mãe Gaia faz o seu apelo para a preservação da nossa fauna e flora e os direitos dos animais.
Terceiro Setor
AS GRANDES CONSEQUÊNCIAS DA MÃE NATUREZA
O planeta reage ao homem, o aquecimento global não é um fenômeno natural, mas um problema criado pelos homens. Qualquer pequena tora de madeira, cada gota de óleo e gás que os seres humanos queimam são jogados na atmosfera e ficam na camada de gases ao redor da terra.
Trazendo assim várias conseqüências climáticas. Algumas delas já podem ser sentidas em diferentes partes do planeta como o aumento de intensidade de furacões, tempestades tropicais, inundações, ondas de calor, secas e o aumento do nível do mar, isto devido ao derretimento das calotas polares e o aumento da temperatura do planeta, comprometendo seriamente vários países que poderão ser engolidos pelo aumento do nível do mar.
Desta maneira se o homem não desenvolver ações sérias de combate, colocará em risco a vida do planeta, ou a possibilidade das máquinas dominarem o próprio homem.
Quarto Setor
Os maus tratos com os animais e a Salvação do Planeta
Um momento triste em nosso enredo, porém necessário para que a nossa luta, em pró do nosso planeta seja ouvida, vista ou lida temos de ser verdadeiros e corretos.
Por esta razão não podemos deixar de citar alguns dos inúmeros maus tratos cometidos contra os animais.
O circo para alguns é diversão, mas para os animais é um castigo. Por trás de cada show protagonizado por animais, se esconde a realidade de adestramentos cruéis, e a sociedade por sua vez começa a exigir leis que ponham fim a esses espetáculos de desrespeito.
A lona colorida, as luzes, o sorriso do palhaço. O circo atrai o público pelo clima de aparente alegria, quem não fica fascinado pelo show dos bichos selvagens? O que a maioria das pessoas não sabe,porém é que esse tipo de espetáculo esconde uma realidade de sofrimento imposta aos animais. Elefantes, tigres, leões, ursos e macacos são separados da mãe e da família, são retirados das selvas e dos zoológicos que vendem ninhadas, para passarem o resto da vida viajando de cidade em cidade, acuados em jaulas, recebendo muitas vezes tratamentos violentos para aprenderem os ensinamentos passados pelos domadores.
Não poderemos deixar de falar também na utilização de animais para o uso em pesquisa cientifica ou para testes de laboratórios e outros, trazendo dores, pois a maioria dos procedimentos é realizada com os animais vivos e retirando assim suas vísceras. O homem com sua ganância age dessa forma tão cruel e pró de seus interesses econômicos.
Também temos que citar que inúmeras pessoas pegam animais sem nenhum comprometimento e acabam abandonando ou trazendo sofrimento a esses animais.
Neste setor tão polêmico na Escola fica o nosso protesto contra quaisquer maus tratos aos animais sendo estes, para fins de entretenimento, em esporte, ensino, pesquisa e outros.
A relação do homem com o cão e o gato é reconhecida como um dos mais estreitos vínculos entre espécies da natureza. Não é por acaso que eles recebem a denominação de “Animais de Companhia”, pois interagem com o homem, de quem recebem e oferecem atenção, carinho, serviços e uma longa lista de benefícios, físicos, emocionais e sociais.
É por isso que o convívio com esses animais é um fenômeno mundial. Por esta razão para o seu bem estar a castração é um ato de amor, fazendo com que não hajam novas ninhadas que serão abandonadas como de costume.
Iremos exaltar os doutores solidários sendo estes, médicos, veterinários, advogados, biólogos e todos aqueles que cuidam do bem estar dos animais, como verdadeiros anjos.
A “Sociedade Escola de Samba Imperador do Ipiranga” está fazendo sua parte, não utilizando neste carnaval nenhuma pena de origem animal e nenhum produto procedente do mesmo. E desta maneira levantando esta bandeira em prol do meio ambiente e dos animais, iremos mostrar artisticamente que com materiais recicláveis podemos fazer um trabalho artístico com muita criatividade, luxo e respeitando assim a natureza.
Finalizando nosso enredo iremos exaltar a natureza e todos os seres que compõem a mesma em perfeita harmonia, pois “A SALVAÇÃO DO PLANETA É O BICHO!”.
Enredo: A Salvação do Planeta é o bicho.
Carnavalesco: Anselmo de Brito

Eufrate Almeida