Rio – Os campeonatos nacionais, inclusive o Brasileiro, terão punição de perdas de pontos e até eliminação de equipes em virtude de manifestações de racismo. A decisão será tomada pela CBF atendendo a recomendação da Fifa que, por intermédio do seu Código Disciplinar, estabeleceu penas mais duras contra o preconceito de raça.
Até agora as penas máximas para as equipes eram multas ou suspensão dos atletas por alguns jogos.
O racismo tem recrudescido nos estádios em todo o mundo, inclusive, no Brasil. O episódio mais recente envolveu o zagueiro Antonio Carlos, do Juventude de Caxias do Sul, punido com suspensão de 120 dias, por ofender o jogador Jeovânio, que é negro, na partida contra o Grêmio.
No artigo 55 do Código Disciplinar da Fifa, que será alterado, estão previstas multas a partir de 10 mil francos suíços (R$ 16.368) por atos racistas de jogadores, dirigentes ou da torcida.
A entidade informou que vai obrigar todas as associações nacionais a incluírem as medidas em seus regulamentos. Qualquer confederação que não cumprir pode ser excluída do futebol internacional por até dois anos, isto é, a seleção e os times estarão fora das competições estrangeiras.

Da Redacao