Rio – Ivanir dos Santos, presidente do Centro de Articulação de Populações Marginalizadas (Ceap), entidade negra com mais de 18 anos de atuação no Rio na luta contra a violação dos direitos humanos, defendeu a mobilização pela aprovação do Estatuto da Igualdade Racial. “Nós temos que apoiar o Estatuto. Só temos a Lei 1.0639 e nós sabemos como é importante ter uma Lei. Quando vira Lei todo mundo fica obrigado. Temos que ter políticas de Estado”, afirmou.
Ivanir reconheceu que o projeto em tramitação no Congresso tem limitações, porém, pode ser aperfeiçoado. “Temos que ter táticas. Temos que trabalhar com uma agenda que seja comum para todos. Nossa geração está conseguindo vitórias, como por exemplo, a questão das cotas, que dá visibilidade a nossa luta. Temos agora que conquistar o Estatuto”, concluiu.
No final deste mês, o Fórum São Paulo da Igualdade Racial, entregará aos presidentes da Câmara e do Senado 100 mil assinaturas pedindo a votação dos projetos do Estatuto e do PL 73/99, que cria cotas no acesso às Universidades.

Da Redacao