S. Paulo – Lideranças do Fórum SP da Igualdade Racial estarão nesta quinta-feira (25/10) em Brasília com o presidente da Câmara, deputado Arlindo Chinaglia (PT-SP) para pedir a imediata pautação do projeto do Estatuto da Igualdade Racial e de outras matérias de interesse da população negra como o PL 73/99, que cria cotas e a PEC 02/2006, que cria o Fundo de Promoção da Igualdade Racial.
O encontro é o primeiro que acontece depois que no dia 27 de agosto passado, Chinaglia destratou manifestantes, inclusive mandando o advogado Sinvaldo Firmo, do Instituto do Negro Padre Batista e assessor do deputado José Cândido “calar a boca”, inconformado pelo fato de 50 ativistas que foram entregar a ele 100 mil assinaturas terem puxado a palavra de ordem “Estatuto, já!” e “Cotas, já!”. O senador Paulo Paim (PT-RS), a deputada Janete Pietá (PT-SP) e o deputado Carlos Santana (PT-RJ), presidente da Frente Parlamentar da Igualdade Racial, se comprometeram a acompanhar o encontro.
A comissão que vai hoje à Brasília é formada pelo coordenador do Fórum SP da Igualdade Racial, Frei Antonio Leandro da Silva, por Cleonice Caetano, do Sindicato dos Comerciários, Sinvaldo Firmo, do Instituto do Negro Padre Batista, Marco Antonio Zito Alvarenga, presidente da Comissão do Negro e Assuntos Anti-Discriminatórios da OAB/SP e Dojival Vieira, da Coordenação do Movimento Brasil Afirmativo.
Segundo Frei Leandro, a expectativa é de que o presidente Arlindo Chinaglia designe relator para o projeto do Estatuto que está há mais de um ano parado na Câmara, depois de ter sido aprovado por unanimidade no Senado.
Enquanto isso, continua a mobilização para a coleta de mais 100 mil assinaturas até o dia 20 de novembro, como parte da estratégia de pressionar o Congresso a votar as matérias de interesse da população negra.

Da Redacao