S. Paulo – A escritora Cidinha da Silva começou a partir desta quarta-feira (23/01) a integrar o time de colunistas de Afropress. Ela é uma das 100 autoras e autores afrodescendentes, cuja obra foi analisada na coletânea "Literatura e Afrodescendência: antologia crítica", da Editora da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG, 2011).

Organizadora do livro "Ações Afirmativas em Educação: experiências brasileiras" (Selo Negro Edições, 2003, 3a edição), co-autora de "Racismo no Brasil" (Peirópolis, 2002) e "Colonos e quilombolas" (Porto Alegre, 2010), Cidinha tem dois livros de histórias curtas publicados pela Mazza Edições: "Cada Tridente em Seu Lugar" (2007, 3a edição) e "Você me deixe, viu? Eu vou bater meu tambor!" (2008).

Também é autora da novela juvenil, "Os nove pentes d'África" (2009) e publicou em 2011: "Kuami" (romance infantil, Nandyala); "O mar de Manu" (conto, Kuanza Produções) e "Oh, margem! Reinventa os rios" (crônica, Literatura Marginal).

Cidinha tem textos em processo de adaptação para o cinema e a dramaturgia. “Sangoma: saúde às mulheres negras” foi contemplado na 20ª Edição do “Programa Municipal de Fomento ao Teatro para a Cidade de São Paulo”, a ser encenado pela Cia Capulanas de Arte Negra, em 2013.  

Em 2010, seu primeiro livro, "Cada tridente em seu lugar", embasou a campanha publicitária Novembro Negro, promovida pela Secretaria de Promoção da Igualdade Racial (SEPROMI), em Salvador. O spot pode ser visto no youtub no seguinte endereço: http://www.youtube.com/watch?v=XCdBBSqwruc. A escritora mantém o blog: cidinhadasilva.blogspot.com    

 

 

Da Redação