S. Paulo – A vereadora Claudete Alves, do PT, única vereadora negra eleita na capital, volta à Câmara nesta segunda-feira (09/10) para reassumir o mandato para a qual foi eleita nas eleições de 2.004 com 46 mil votos.
Claudete foi reconduzida ao mandato – do qual havia sido afastada em abril – por decisão da 2ª Vara da Fazenda Pública, do Tribunal de Justiça de S. Paulo. Os desembargadores Oswaldo Magalhães, Corrêa Viana e Toledo César, por unanimidade, decidiram que sua permanência não prejudica a continuidade do processo que sofre por improbidade administrativa.
A vereadora é acusada de se apropriar de parte dos vencimentos dos seus assessores pelo Ministério Público. Ela nega a acusação e diz ser alvo de uma perseguição política iniciada por ex-assessores exonerados do gabinete.
Ao voltar a Câmara, a primeira atitude que tomará, segundo anunciaram assessores será a readmissão de oito funcionários do seu gabinete que foram exonerados pelo suplente Senival Moura, também do PT, durante os cerca de 5 meses em que ficou no cargo.

Da Redacao