S. Paulo – O ativista Cláudio Silva, o Claudinho, é o novo Coordenador do SOS Racismo, um serviço criado pela Assembléia Legislativa de S. Paulo, para receber e encaminhar denúncias de vítimas de racismo e adotar providências.
Ele foi designado pelo presidente da Comissão de Direitos Humanos da Assembléia, deputado Adriano Diogo, a quem o SOS Racismo está subordinado. A nomeação foi publicada na edição desta quinta-feira (25/08), do Diário Oficial e botou fim a uma guerra surda travada nos bastidores pelo ex-coordenador Francelino José da Silva Neto, que pretendia continuar no cargo.
Silva Neto chegou a divulgar uma “Carta Aberta ao Movimento Negro”, com acusações ao advogado Celso Fontana, cujo nome também era cotado para assumir a direção do SOS Racismo. Os métodos usados pelo ex-coordenador e as suspeitas de irregularidades na gestão botaram fim as suas chances de continuar.
O novo coordenador é secretário de combate ao racismo do PT paulista e fez parte da assessoria do deputado Vicente Cândido, presidente da Frente Parlamentar pela Igualdade Racial, eleito nas eleições do ano passado para a Câmara Federal. É também um dos membros do Conselho Nacional de Promoção da Igualdade Racial da SEPPIR (CNPIR).
Claudinho disse que deverá promover mudanças na gestão do SOS Racismo, para que se torne um serviço, de fato de utilidade, pública para todas as vítimas de atos de discriminação no Estado.

Da Redacao