A Agência Afroétnica de Notícias e o Portal Áfricas passam a partir desta semana a trocar conteúdos – tanto artigos de colaboradores/colunistas quanto matérias jornalísticas – de acordo com Termo de Parceria que será assinado pelos jornalistas Dojival Vieira e Washington Lúcio Andrade (foto), respectivamente pela ONG ABC sem Racismo, detentora dos direitos sobre o Projeto Afropress e Portal Áfricas.
A parceria, além da troca de conteúdos, prevê a criação da Coluna do Dojival – Direto da Redação de Afropress, a ser assinada pelo editor do veículo e também artigo quinzenal do Diretor do Portal Áfricas na Seção Colunistas de Afropress. Os artigos e o material jornalístico serão utilizados de acordo com o critério editorial de cada veículo.
Os dois jornalistas destacam que a parceria é fruto de um diálogo iniciado há algum tempo e faz parte de um esforço visando o empoderamento da mídia comprometida com o combate ao racismo e a defesa da igualdade no Brasil.
Eles lançaram um apelo para que sites e blogs de entidades e ou pessoas que atuam tendo como pauta o combate ao racismo e a defesa da igualdade se associem numa grande rede para dar visibilidade a temas que são de interesse direto de metade da população brasileira e indiretamente de todo o país, rompendo de vez com a invisibilidade que ainda caracteriza o tratamento dado pelos grandes meios de comunicação as demandas, as reivindicações e a vida de 95 milhões de afro-brasileiros.
Sustentabilidade
Segundo os dois jornalistas, dessa forma será possível construir sustentabilidade desses projetos e sensibilizar Governos e empresas a apoiar a mídia comprometida com a igualdade no Brasil, respeitando-se a independência editorial de cada veículo, no espírito, inclusive do que estabelece o Estatuto da Igualdade Racial (Lei 12.288/2010).
O editor de Afropress e do Portal Áfricas garantem que a parceria e a sua ampliação para uma rede maior de veículos possibilitará um salto de qualidade com a melhoria e ampliação da cobertura jornalística dos veículos, bem como um passo na direção de torná-los autossustentáveis, já que a quase totalidade deles funciona graças ao trabalho voluntário de seus idealizadores e colaboradores. A parceria não interferirá na linha editorial de cada veículo.
“Temos como meta, informar e interagir com o maior número de pessoas, mas para que consigamos alcançar esta meta precisamos trabalhar todos juntos. Todos são nossos colaboradores, simpatizantes, professores, amigos e aliados. Entre nós não deve haver concorrência, por este motivo propomos esta parceria, pois, o movimento negro e todos os leitores (internautas) só tem a ganhar”, afirmou o diretor do Portal.
Passo importante
Para o editor de Afropress, a parceria é um primeiro passo para a construção de uma Rede Nacional de Comunicação focada no tema do combate ao racismo e na defesa da igualdade no Brasil, questões fundamentais para a construção de um país com inclusão e oportunidades iguais para todos”.
“Precisamos criar uma nova realidade na mídia brasileira, a partir da articulação e de parcerias com a ampla rede blogs e sites, que não estão submetidos ao controle do poder econômico e político de grupos, nem ao monitoramento de governos”, acrescentou.
“É preciso fortalecer a mídia focada no combate ao racismo e comprometida com a defesa da igualdade, que não seja chapa branca, mas livre e independente, voltada para a prática de um Jornalismo ético, plural e com total autonomia em relação a Partidos e Governos”, concluiu o editor de Afropress.