Rio – A Comissão de Jornalistas pela Igualdade Racial, do Sindicato dos Jornalistas do Estado do Rio de Janeiro, divulgou nota em solidariedade a Afropress pelos ataques sofridos pela Agência de hackers racistas. Os ataques estão sendo objeto de investigação pelo Ministério Público de S. Paulo e pelo Grupo de Repressão aos Delitos de Intolerância da Secretaria de Segurança Pública. A nota, nos mesmos termos da lançada pela Cojira/SP, segundo a jornalista Sandra Martins, da Coordenação da Cojira/Rio representa a posição da entidade que se “une à frente de apoio a Afropress”.
Leia, na íntegra:
Nota de apoio à Afropress
A Agência de Notícias Afropress desde julho de 2005 vem sofrendo ataques de
“hackers”, e mais recentemente no mês de janeiro, por três vezes, inclusive tirando-a do ar.
Esses atentados devem ser repudiados com veemência e os responsáveis, uma vez descobertos, precisam responder na justiça pelos crimes que cometeram.
É evidente que estas ações têm motivações racistas que visam o impedimento do trabalho da Afropress, importante instrumento de comunicação criado pela ong ABC Sem Racismo.
A Cojira-Rio – Comissão de Jornalistas pela Igualdade Racial do Sindicato dos Jornalistas Profissionais o Município do Rio de Janeiro – vem a público manifestar seu apoio incondicional à Afropress e unir sua voz ao coro dos que exigem providências urgentes das autoridades responsáveis pelo combate a esse tipo de crime.
Cojira-Rio – Comissão de Jornalistas pela Igualdade Racial do SJPMRJ

Da Redacao