Brasília – Com a vitória da Presidente Dilma Rousseff para mais um mandato de 4 anos no Planalto, a socióloga Luiza Bairros é o nome mais cotado para permanecer à frente da Secretaria Especial de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (SEPPIR) da Presidência da República. Bairros está à frente da Secretaria – que tem status de ministério – desde o início do primeiro mandato.

A SEPPIR tem o menor orçamento da Esplanada e tem servido para acomodar lideranças negras dos dois partidos que integram a base de apoio do Governo – o PT e o PC do B. Apesar de ser filiada ao PT, Bairros, oriunda do Movimento Negro Unificado (MNU), não tem vínculos com as entidades que aglutinam os negros dos dois partidos e, por mais de uma vez, já entrou em choque com essas lideranças pelo estilo centralizador e avessa ao diálogo.

Embora com uma gestão contestada, Bairros agrada Dilma também conhecida pelo estilo centralizar e, que, segundo analistas do Planalto, não tem qualquer disposição de mexer nessa área. Para esses analistas, a maior prova da vontade da Presidente em manter os atuais ocupantes da SEPPIR, foi a quase ausência dos temas relacionados à população negra na agenda de campanha.

Da Redacao