S. Paulo – A partir desta sexta-feira (24/01), a Secretaria Municipal de Promoção da Igualdade Racial (SMPIR) estará de casa nova. A sede da secretaria será o sexto andar do edifício Grande São Paulo, na capital. Chamada de “São Paulo Negra”, a solenidade de lançamento da nova sede contará com a presença do Prefeito Fernando Haddad, e dos ministros Aluísio Mercadante, Alexandre Padilha, da ministra chefe da SEPPIR Luiza Bairros e de secretários da administração municipal.

A presença do ministro Alexandre Padilha, que está deixando o ministério da Saúde para ser o candidato do PT ao Governo de S. Paulo, por indicação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, dará a solenidade um caráter fortemente eleitoral. O próprio secretário José Neto de Paula, Netinho, vereador licenciado de S. Paulo pelo PC do B, deverá ser candidato a deputado federal nas eleições deste ano. Em seu lugar deverá ficar a adjunta e ex-ministra da SEPPIR, Matilde Ribeiro.

Criada pelo prefeito Fernando Haddad em cumprimento a promessa de campanha, a Secretaria Municipal de Promoção da Igualdade Racial tem o menor orçamento da Prefeitura: pouco mais de R$ 11 milhões, sendo que metade desse total é para manutenção do pessoal e da estrutura, as chamadas verbas de custeio. S. Paulo é a cidade com maior população negra do Brasil em termos absolutos – cerca de 4 milhões de afro-brasileiros.

Plano Estratégico

Durante a inauguração da nova sede será apresentado o Plano Estratégico para implementação das Leis 10.639 e 11.645 e a publicação de dois volumes pedagógicos desenvolvidos a partir sistematização da coletânea “História Geral da África” – “Síntese da coleção História Geral da África” – pré-história ao século XVI (volume I) e século XVI ao século XX (volume II), que serão distribuídos aos professores. Publicado pela UNESCO, em parceira com o MEC, este material terá edição especial voltada para São Paulo com realização da SMPIR.

A nova sede contará com estrutura para abrigar as áreas estratégicas. A SMPIR estrutura-se por meio das Coordenações de Ações Afirmativas, Coordenação de Patrimônio e Comunidades Tradicionais e Observatório de Políticas de Promoção da Igualdade Racial.  Um auditório com capacidade para 70 pessoas servirá para reuniões e encontros ligados a agenda interna e dos grupos que atuam em conjunto com a SMPIR. Uma sala de reunião estará disponível para todas as áreas da secretaria, além de salas de reunião anexas aos gabinetes da SMPIR.

Histórico

O Plano estratégico para a implementação da Lei 10.639 e 11.645 em São Paulo foi elaborado pelo Grupo de Trabalho Intersecretarial- GTI Educação das Relações Etnicorraciais coordenado pela SMPIR e composto pelas Secretarias Municipais de Educação (SME); de Esportes, Lazer e Recreação (SEME), de Cultura (SMC), e, de Governo (SGM) o Plano estratégico para a implementação da Lei 10.639 e 11.645, que será desenvolvido entre 2014 e 2016.

Da Redacao