Gorotuba/MG – Cerca de 400 alunos das comunidades quilombolas da região de Gorutuba, norte de Minas, realizam nesta terça, às 9h, festa de conclusão do projeto-piloto Alfabetização Quilombola, patrocinado pelo Banco do Brasil. A cerimônia de conclusão do curso acontece na cidade de Janaúba.
O Alfabetização Quilombola integra o Programa BB Educar, da Fundação Banco do Brasil, que promove a alfabetização de jovens e adultos em todo o país, inspirado no pensamento do educador Paulo Freire. A partir de maio, os alunos começam a freqüentar aulas para incentivar a leitura e a continuidade do aprendizado.
“Temos o cuidado de capacitar alfabetizadores entre os jovens da própria comunidade, pois isso evita choques culturais e possibilita abordar, nas aulas, assuntos e questões relacionados ao cotidiano do gorutubano”, diz Jacques Pena, presidente da Fundação Banco do Brasil.
Os alunos que concluíram o curso, segundo Pena, aprenderam muito mais do que a ler e escrever. “Eles aprenderam a se enxergar como cidadãos e agentes de mudança, o que estimulará a discussão e implantação de alternativas econômicas, sociais e políticas para o desenvolvimento da comunidade.”
O projeto está sendo implementado em 25 comunidades quilombolas e contou com a consultoria técnica do antropólogo Aderval da Costa Filho e do Instituto Socioambiental (ISA), além do apoio de uma rede social formada por voluntários e diversas associações da região.
Gorotuba é uma região habitada desde o século XVIII, dividida em 27 comunidades, com cerca de 6.500 pessoas no total, a maioria remanescente de quilombos.

Da Redacao