Brasília – Mais uma etapa da mobilização em torno da Conferência Nacional de Promoção da Igualdade Racial (II CONAPIR) será realizada nos dias 6 e 7 de junho, sábado e domingo, em Brasília. É a II Plenária Nacional das Comunidades Tradicionais, que vai reunir cerca de 400 lideranças quilombolas, comunidades de terreiros, povos de etnia cigana e indígenas no auditório do St. Peter Hotel (SHS, Quadra 02, Bloco D).
Além de aprofundar o debate em torno das reivindicações de políticas públicas, a Plenária vai eleger os 205 delegados que representarão estes segmentos sociais na II CONAPIR. O evento deve contar com 412 participantes, sendo 81 representantes de comunidades de terreiro, 70 de ciganos, 120 de indígenas e 141 de quilombolas.
No dia 6 (sábado), a solenidade de abertura da Plenária terá início às 14h, com a presença do ministro de Estado Chefe da Secretaria Especial de Promoção da Igualdade Racial (SEPPIR), Edson Santos. Entre as autoridades, também participarão do evento o presidente do Instituto Nacional de Seguro Social (INSS), Valdir Moyses Simão; o subdefensor público geral da União, Leonardo Lorea Mattar; o subsecretário de Promoção e Defesa dos Direitos Humanos da Secretaria Especial de Direitos Humanos (SEDH), Perly Cipriano, e o coordenador-geral de Direitos e Defesa Indígenas da Fundação Nacional do Índio (FUNAI), Paulo César de Oliveira.
Painéis
Quatro painéis de debate ocorrerão simultaneamente, a partir das 16h do dia 6, quando serão avaliados os avanços, desafios e perspectivas das políticas públicas para cada segmento, a partir dos seguintes temas: Educação, Saúde, Trabalho, Segurança e Terra.
Quilombolas
O Programa Brasil Quilombola será o tema abordado neste painel. O presidente da Fundação Cultural Palmares, Zulu Araújo, fará exposição acerca do reconhecimento de territórios e políticas culturais para quilombolas; a coordenadora do Programa de Promoção da Igualdade de Gênero e Etnia do Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA), Renata Leite, abordará as perspectivas para reconhecimento e titulação dos territórios quilombolas, e o professor de Antropologia na Universidade de São Paulo Kabengele Munanga atuará como debatedor.
Indígenas
Serão expositores a coordenadora da Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização e Diversidade do Ministério da Educação (SECAD/MEC), Leonor Araújo, e a diretora do Departamento de Apoio à Gestão Participativa do Ministério da Saúde, Ana Maria Costa. O diretor do Memorial dos Povos Indígenas, Marcos Terena, atuará como debatedor.
Terreiros
O coordenador do Núcleo de Estudos Afro-Brasileiros da Universidade de Brasília, professor Nelson Inocêncio, e o diretor de Proteção ao Patrimônio Afro-Brasileiro da Fundação Cultural Palmares, Maurício Jorge de Souza dos Reis, são os convidados para este painel.
Ciganos
Entre os expositores estarão o subsecretario de Políticas para Comunidades Tradicionais da SEPPIR, Alexandro Reis, o subsecretario de Promoção e Defesa dos Direitos Humanos da SEDH, Perly Cipriano, e o analista da Secretaria da Identidade e Diversidade do Ministério da Cultura (MinC), Geraldo Vitor da Silva Filho.
Plenária Final
No domingo, dia 7, entre 8h e 10h, os grupos de trabalho apresentarão as propostas sistematizadas para serem submetidas à aprovação na plenária final, que terá início às 13h. Outra deliberação da Plenária é a eleição dos 205 delegados que representarão as comunidades tradicionais na II CONAPIR. No encerramento do evento será exibido o filme “Filhas do vento”, do cineasta Joelzito Araújo.
Credenciamento
Os jornalistas e demais profissionais de Comunicação interessados na cobertura da II Plenária Nacional de Comunidades Tradicionais poderão fazer o credenciamento no local.

Da Redacao