S. Paulo – A Comissão do Negro e Assuntos Anti-Discriminatórios da OAB/SP promoveu nesta quarta-feira, 18/01, a segunda reunião pedida por entidades, lideranças da sociedade civil preocupadas com a escalada de manifestações racistas e nazistas na Rede Mundial de Computadores dia 31/01, às 19h, na sede da eentidade à Rua Senador Feijó, 145 – Centro, para tirar uma posição oficial.
As duas reuniões tiveram a participação das comunidades judaica, por intermédio da CONIB e da Conferação Israelita, da comunidade latina, do Ceabra – Coletivo de Empresários Afro-brasileiros, do Gradi – Grupo de Repressão aos Delitos de Intolerância do Estado de S. Paulo, de representantes da Federação Paulista de Futebol, Pastoral dos Migrantes, de lideranças representativas da comunidade negra de S. Paulo.
Na próxima será votada uma proposta de CARTA ABERTA a ser lançada convocando um ato público para o dia 15/02, às 19h na Assembléia Legislativa. O ato deverá reunir todos os setores da sociedade civil que exigem Respeito às diferenças e em defesa da diversidade.
O presidente da CONAD, advogado Marco Antonio Zito, disse que as reuniões foram convocadas pela entidade da OAB, atendendo a reivindicação de setores da sociedade social preocupados com a onda de intolerância que grassa na Internet.

Da Redacao