S. Paulo – Lideranças paulistas da Coordenação Nacional de Entidades Negras (CONEN) saíram a campo em defesa da nomeação, pela presidente eleita Dilma Rousseff, do deputado Vicente Paulo da Silva, Vicentinho (PT/SP), para a Secretaria Especial de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (SEPPIR).
“A Secretaria de Promoção de Políticas de Igualdade Racial da Presidência da República (SEPPIR) é o mais importante instrumento do Estado brasileiro para promoção da igualdade racial, combate ao racismo e a discriminação. A Coordenação Nacional de Entidades Negras (CONEN) entende que por toda a sua história, compromissos e qualidades o companheiro Vicente Paulo da Silva, o Vicentinho, é o nome mais adequado para ocupar o cargo de Ministro da SEPPIR”, afirma um manifesto, que leva a assinatura da líder religiosa Sinha Kika de Gbessen.
Afropress já havia antecipado a disposição do deputado de se colocar na disputa, como parte da estratégia do PT de S. Paulo que atenderia dois objetivos: a retomada à cena política de lideranças negras do PT de S. Paulo, que caíram no ostracismo após a queda da ex-ministra Matilde Ribeiro; e abrir espaço para que o deputado José Genoíno – 1º suplente – assuma o mandato. Genoíno é um dos acusados no escândalo do mensalão e a direção do PT paulista tem a preocupação com a perda de sua imunidade parlamentar.
Segundo observadores que acompanham de perto a disputa de bastidores pela ocupação de espaços na Esplanada, Vicentinho, conta com a simpatia de dirigentes dentro da própria SEPPIR e no Movimento Negro, não apenas em S. Paulo, e tem a seu favor a amizade com o Presidente Luiz Inácio Lula da Silva, de quem é próximo desde os tempos do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC.
O único ponto que estaria pesando contra a nomeação do deputado, segundo esses observadores, seria o critério regional que vem sendo levado em conta pela Presidente eleita. Por esse critério, segundo essa fonte, “há muitos nomes de S. Paulo garantidos no novo ministério e isso poderia vir a ser fator desfavorável a Vicentinho”.

Da Redacao