S. Paulo – A nova ministra chefe da Secretaria Especial de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (SEPPIR), Luiza Barrios, nasceu em Porto Alegre, em 27 de março de 1.953, filha do militar Carlos Silveira de Barrios e da dona de casa Celina Maria de Barrios.
Ela começou a tomar contato com a questão racial, na Universidade onde foi militante estudantil e, na Universidade , no Diretório, passou a se interessar pelos movimentos sociais americanos especialmente, pelos Panteras Negras.
Ela começou a tomar contato com a questão racial desde a Universidade, onde foi militante estudantil. No Diretório Acadêmico da Universidade passou a se interessar pelos movimentos negros norte-americanos, em especial pelos Panteras Negras.
No início de 1.979 participou da Reunião Anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SPBC), em Fortaleza e ficou impressionada com a presença de militantes do movimento negro de várias regiões do país. É desse período o seu primeiro contato com o Movimento Negro Unificado (MNU) da Bahia, para onde se mudaria em agosto desse mesmo ano.
Bacharel em Administração Pública e Administração de Empresas pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul, onde concluiu o curso em 1.975; Especialista em Planejamento Regional pela Universidade Federal do Ceará (1.979); Mestre em Ciências Sociais pela Universidade Federal da Bahia e Doutora em Sociologia pela Michigan State University.
A nova ministra também foi consultora do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) entre 2001 e 2003. No período entre 2003 e 2005 trabalho no Ministério do Governo Britânico para o Desenvolvimento Internacional – DFID. Entre 2005 e 2007 foi novamente consultora do PNUD, coordenando o Programa de Combate ao Racismo Institucional nas Prefeituras de Recife, Salvador e Ministério Público.
É Secretaria Estadual de Promoção da Igualdade Racial na Bahia (SEPROMI) desde 08 de agosto de 2.008.

Da Redacao