S. Paulo – O Conselho Estadual de Participação e Desenvolvimento da Comunidade Negra de S. Paulo realiza nesta quarta-feira, 09/11, Seminário sobre “A Diversidade Étnico-Racial na Escola: Propostas e Desafios”, destinado a educadores e gestores públicos e privados comprometidos com a Lei 10.639/2.003. A Lei obriga a inclusão da disciplina História da África e Cultura Afro-brasileira nas Escolas.
O Conselho, em parceria com a Secretaria da Educação e Universidade Estadual de S. Carlos, iniciou em outubro de 2003, o Projeto “S. Paulo Educando pela Diferença para a Igualdade”, com cursos de formação nas 90 Delegacias de Ensino do Estado, do qual participaram mais de 6 mil professores das áreas de História, Literatura, Língua Portuguesa e Artes.
Os professores são orientados sobre como falar nas suas matérias da contribuição da população negra à história do País. O projeto tem previsão de término para setembro do ano que vem.
Apesar de ser obrigatória, a Lei 10.639/2003 vem sendo ignorada pela quase totalidade das escolas tanto dos Municípios quanto dos Estados.
O seminário acontece das 8h às 17h e terá a participação dos secretários Gabriel Chalita, da Educação, Hédio Silva Jr., da Justiça e Defesa da Cidadania Hédio Silva Júnior, do professor Valter Silvério, da Universidade Federal de S. Carlos e coordenador do projeto, e da professora Elisa Lucas Rodrigues, presidente do Conselho da Comunidade Negra do Estado. “Esperamos com isso ajudar a diminuir o preconceito a discriminação que o estudante negro tem sofrido há anos”, afirma Elisa.
O Seminário será realizado no Teatro Fernando de Azevedo, Praça da República, 53 – prédio da Secretaria da Educação.

Da Redacao