Salvador – O jornalista Walmir Damasceno, o Taata Kwa Nkisi Katuvanjesi, coordenador nacional do Instituto Latino Americano de Tradições Afro-Bantu (ILABANTU), dirige na próxima sexta-feira (09/05), o Seminário “Promovendo a Igualdade Racial: um diálogo sobre políticas públicas no Território Médio Rio das Contas”, que acontece a partir das 19h, no Salão Nobre da Câmara de Vereadores de Ipiaú, município do sul da Bahia.

A coordenação do Seminário, que é organizado pelos vereadores Margareth Chaves e Josenaldo de Jesus, ambos do PP, e Orlando Santos, do PT, será feita a convite do geógrafo Ataíde Lima de Oliveira, o novo titular da Secretaria de Promoção da Igualdade Racial da Bahia (SEPROMI).

Damasceno chega a Salvador nesta quarta-feira (07/05) e cumprirá extensa agenda. Será recepcionado no Unzó Tumbenci de Maria Neném pela Nengwa Nkisi Lembamuxi, a Mãe Florizinha, sacerdotisa máxima do Candomblé Congo-Angola, herdeira do Unzó Tumbenci de Maria Neném, no bairro do Beirú-Tancredo Neves, periferia de Salvador.

No período da tarde, às 16h tem audiência com dirigentes da SEPROMI, e na quinta (08/05), segue para Ipiaú, que fica a 360 km de Salvador, no sul da Bahia. O Seminário tem presença confirmada de secretários e gestores dos 18 municípios que integram o Território Médio Rio de Contas, de vereadores, representantes de Associações, entidades, artistas e líderes de Povos e Comunidades Tradicionais de matriz africana da região.

Segundo a vereadora Margareth Chaves, que organiza o seminário, o evento é esperado com grande expectativa pelas lideranças do sul da Bahia: “Temos a certeza de que o encontro marcará a história de nossa cidade, Ipiaú, no combate ao racismo e na celebração da diversidade e respeito às diferenças”, lembrou.

Da Redacao