Brasília – O PSDB e o PFL lideram a campanha contra a adoção de cotas para negros e indígenas no contexto do projeto de Lei 73/99, da deputada Nice Lobão (PFL-MA), que dispõe sobre o ingresso nas Universidades Federais e Estaduais e reserva 50% das vagas para os alunos das escolas públicas, bem como para negros e indígenas proporcionalmente ao que representam estes segmentos na população de cada Estado.
O líder do PSDB na Câmara Federal, deputado Alberto Goldman, apresentou requerimento pedindo votação em plenário do Projeto, que foi aprovado na semana passada na Comissão de Justiça e Redação. Se não tivesse feito isso, o projeto iria direto para votação no Senado. Na Câmara as chances de aprovação por voto em plenário são pequenas.
O líder do PSDB conseguiu 84 assinaturas – 33 a mais do que o necessário para apresentação do requerimento, contando com o apoio do PFL, embora a autoria do projeto seja de uma deputada desse Partido. O presidente da Câmara Aldo Rebelo deverá definir a data da votação do projeto.

Da Redacao