Porto Alegre – A presidenta Dilma Rousseff está em Santa Maria para manifestar apoio aos familiares das vítimas no incêndio na boate Kiss, que matou, até agora, 232 pessoas – na sua maioria, jovens universitários – e deixou 117 feridos.

Os feridos até agora identificados – 117 conforme informações da Defesa Civil – foram socorridos em Hospitais da cidade, de Porto Alegre e de cidades vizinhas. Os hospitais da capital estão mobilizados para atender aos feridos com maior gravidade.

O governador Tarso Genro fará pronunciamento oficial até o final do domingo para falar sobre a tragédia. Sobreviventes que conseguiram escapar do incêndio contam que, logo após o integrante de um grupo musical ter disparado um sinalizador, cujas fagulhas atingiram ao forro do prédio, o tumulto começou.

Muitos tentaram fugir e acabaram indo em direção ao banheiro, achando ser a porta de emergência. Na correria muitos foram pisoteados e, para piorar a situação, alguns seguranças da casa teriam impedido a saída de frequentadores sem que antes pagassem a conta de consumação.

Um dos proprietários da boate Kiss, que estaria com alvará vencido desde agosto, foi ouvido pela Polícia Civil. Seu depoimento não foi revelado à imprensa.

A maioria dos mortos eram estudantes dos cursos de Medicina Veterinária, Pedagogia, Medicina e também cursos profisisonalizantes da Universidade Federal de Santa Maria, distante 290 quilômetros de Porto Alegre.

 

 

Oscar Henrique Cardoso