S. Paulo – Nenhum negro teve vez no primeiro dia de desfiles da São Paulo Fashion Week, aberta nesta quarta-feira, no Parque Ibirapuera. Na semana passada, na Fashion Rio, modelos negros fizeram manifestação silenciosa de protesto pela ausência na passarela. A SPFW é o maior evento da indústria da moda no país.
“Não consegui colocar nenhuma modelo no evento. É claro que é racismo o, mas é também uma questão de imaturidade. O mais engraçado é que o tema da SPFW deste ano é a diversidade”, afirma Helder Dias, diretor da HDA – agência especializada em modelos negros, que tem 200 contratados.
Segundo Dias, ainda há muita resistência das Agências e grifes na contratação de negros para desfiles, especialmente nas temporadas de inverno. “Acho que o negro é pobre e não tem poder de compra”, afirmou.
Na semana passada, a produtora da Fashion Rio, Eloysa Simão, disse, em entrevista ao Jornal do Brasil, que o problema é que “negros não se encaixam na estética”. (ver matéria).

Da Redacao