Queens, Nova York – Morando nos EUA há mais de 25 anos, e participando ativamente como eleitor das duas últimas eleições , vejo com bastante ceticismo a eleição presidencial norte-americana deste ano que acontece no dia 8 de Novembro de 2016, entre o bilionário e celebridade Donald Trump, e a ex- primeira dama, ex-senadora, e ex- secretaria de Estado Hillary Clinton.

Donald Trump, o atual candidato a presidente pelo Partido Republicano é, sem dúvida, a pessoa menos qualificada para governar esta, que ainda é , a maior potência econômica, política e cultural do planeta.

Para chegar como representante do partido republicano nas eleições, Donald Trump financiou sua própria campanha desbancando mais de dez políticos profissionais durante as primárias, período em que os candidatos de cada partido disputam entre si para saber quem será o escolhido. Somente os eleitores filiados a cada partido podem participar deste processo.

Usando a condição de celebridade como trunfo e colocando a boca no “trombone”dizendo o que lhe dá na "telha", Donald Trump conseguiu a proeza de enganar milhões de desinformados afirmando que ele é a pessoa certa para colocar os EUA nos trilhos, ou como ele mesmo diz: “Tornar a América grande novamente”.

Depois de muita relutância por parte da grande mídia em geral (eles estavam mais interessados em audiência do que propriamente informações), as mentiras ditas pelo candidato começaram a ser sériamente investigadas pelos jornalistas. Mentiras como a que disse quando garantiu que o México pagará pela construção de um muro na fronteira entre os dois países, ou que ele deportará os mais de 11 milhões  de imigrantes ilegais.

Em 2008, durante a disputa presidencial, Donald Trump iniciou o “birth movement” (movimento da certidão de nascimento) em que questionava a nacionalidade de Barack Obama. Somente agora ele aceitou a nacionalidade do presidente. Porém, jamais pediu desculpas por esta mentira.

É verdade que muitos políticos gostam de distorcer e inverter a realidade(no caso do Lula mentir mesmo) para fins políticos. Porém, Donald Trump é um caso atípico. Além de preocupar-se, única e exclusivamente, com sua própria imagem, ele mente descaradamente sobre qualquer assunto envolvendo não somente política, mas tudo mais. A verdade é que seus partidários estão ficando para trás por causa da revolução tecnológica, a globalização, e tambem a transformação de uma economia baseada na indússtria para uma nova economia voltada para o setor de serviço.

Donald Trump usa a ansiedade de uma grande parte da população para atacar muçulmanos, mexicanos, mulheres etc., como se os problemas enfrentados pelos EUA fossem causados por esses grupos e não pela alta concentração da riqueza que vem acontecendo no país há mais de 40 anos. Para ele, a solução ainda continua sendo a formula adotada por Ronald Reagan nos anos 80, corte de impostos e subsídios para as grande empresas.

Esta parte da população ainda está presa a um passado que não voltará. Quando Donald trump diz que obrigará as empresas multinacionais a trazer de volta antigos postos de trabalho ele mente descaradamente. A pouco mais de um mês das eleições, finalmente, suas mentiras estão sendo expostas.    

 

Edson Cadette