Brasília – A morte do líder negro Abdias do Nascimento, foi lamentada pela Presidente Dilma Rousseff. Em Nota, a Presidente disse que Abdias foi “um dos maiores líderes no combate à discriminação racial no Brasil”.
“Sua atuação incansável contribuiu para a definição de importantes marcos institucionais na luta contra o racismo no Brasil e para a consolidação de políticas públicas voltadas para a promoção da igualdade”, afirmou Dilma.
Para a Presidente, Abdias “foi, ao longo de toda a vida, um influente defensor dos direitos dos afrodescendentes e promotor da causa da igualdade racial”.
A morte do ex-senador da República e mais importante líder da luta contra o racismo no Brasil se deu por insuficiência cardíaca, agravada por complicações motivadas por diabetes, segundo a família e amigos mais próximos.
“Estou segura de que seu legado continuará a inspirar a todos nós, brasileiros, a perseverar no caminho da igualdade e da justiça”, concluiu a Presidente na Nota.
Também a ministra chefe da SEPPIR, socióloga Luiza Bairros, lamentou a morte do velho líder e o descreveu como “um grande ativista na luta contra o racismo e as desigualdades raciais no Brasil e no mundo”.
A última homenagem a Abdias em vida aconteceu no último dia 10 deste mês, quando o Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Município do Rio de Janeiro, lançou a 1ª edição do Prêmio Nacional Jornalista Abdias do Nascimento, para marcar as celebrações do Ano Internacional dos Afrodescendentes declarado pela ONU.
O prêmio tem como objetivo estimular, anualmente, a cobertura jornalística qualificada sobre temas relacionados à população negra brasileira.

Da Redacao