Manhattan, Nova York – Sob o comando do artista paulista radicado em New Jersey, Duda Penteado, a Escola de Ensino Médio Martin Luther King Jr., que homenageia uma das personalidades negras de maior prestígio no mundo, assassinado em 1.968, celebrou o final do ano letivo em grande estilo.  Em Nova York, o ano letivo começa em setembro e termina no final de Junho, quando se iniciam as férias de verão.

O projeto “Mural – Pilares da Justiça” desenvolvido em conjunto com a ONG Cityarts e os alunos do último ano da Escola de Ensino Médio de Direito, Advocacia, e Justiça na Comunidade (LACJ) mostrou aos estudantes a importância da arte para o desenvolvimento da consciência crítica sobre temas que afetam não somente os estudantes, mas o planeta como um todo. A Cityarts é uma entidade de grande prestígio em Nova York e tem projetos para trabalhar no Brasil.

Sob a orientação da professora-artista Érica York, os alunos tiveram a oportunidade de visitar museus, galerias de arte e áreas na cidade onde a natureza pode ser observada. Muitos, na faixa entre 17 e 18 anos jamais tinham pisado numa galeria de arte ou museu.

Segundo a executiva e diretora de criação da Cityarts, Tsipi Ben-Haim, a intenção é inspirar os estudantes no último ano letivo com um projeto que poderá ser lembrado para o resto de suas vidas. Entre os lugares visitados,a famosa galeria Gagosian, onde puderam ver o mural do artista Roy Lichtenstein.

 Para os alunos, um dos pontos altos da visita foi a ida ao famoso “Highline”, um jardim suspenso criado em cima de antigos trilhos de trem na parte baixa da ilha de Manhattan. Também visitaram a Corte Criminal de Nova York.

“Este projeto tem sido uma experiência, não somente para a nossa escola, mas tambem para nossos alunos. Tem sido um prazer testemunhar os alunos vivenciando suas primeiras experiências em museus, conhecendo artistas e o seu processo de criação”, disse Erica York. “Da concepção até a execução, meus jovens estudantes-artistas se excederam em sua colaboração, esforco, e autoconfianca. Estou muito orgulhosa deles”, acrescentou.

A Cityarts é uma Organização Não-Governamental criada há cerca de 50 anos e tem como foco a transformação de jovens – parte dos quais, negros – e suas comunidades por intermédio da arte. Por meio dessa estratégia tem colaborado com mais de 500 artistas, se associado com 1.500 patrocinadores e impactado mais de 500 mil crianças.

A proposta da organização é continuar trabalhando no próximo ano letivo por meio do programa Global Heart desenvolvido apara ajudar os estudantes a se aprofundarem no entendimento das rápidas mudanças climáticas.

 

 

Da Redacao