Barcelona – O atacante camaronês Samuel Eto’o, do Barcelona, vítima, mais uma vez, de insultos racistas na partida entre seu time e o Racing, pelo campeonato espanhol no último domingo, pediu a mobilização de todos para acabar com o racismo.
“Cada um tem que trabalhar com as suas responsabilidades. Todo mundo precisa fazer o que pode para acabar com o racismo”, declarou o jogador, em uma entrevista publicada pelo diário esportivo espanhol “Marca”.
Eto’o, que marcou o segundo gol do Barcelona na partida, disse que pôde colocar pra fora toda a sua raiva. “Desde que o jogo começou, tive que suportar os gritos”, afirmou.
A Fifa anunciou no início deste mês uma série de medidas contra o racismo. Segundo o novo Código, haverá punição de três pontos perdidos para a equipe envolvida no primiero caso de racismo, penalidade que será aumentada para a perda de seis pontos na segunda infração e eliminação em caso de reincidência. Estas regras são válidas para todo o mundo, inclusive para o Brasil.

Da Redacao