Tel Aviv – O encontro aconteceu no dia 23 de maio, quando Eto’o, que tem sido o principal alvo de hostilidades racistas nos estádios europeus, encontrou-se com jovens israelenses e palestinos que participam do programa “Escolas Integradas de Futebol para a Paz” e participou do “Jogo da Paz”, entre renomados jogadores árabes e israelenses e celebridades da TV.
Também em Israel, o jogador camaronês encontrou-se com Shimon Peres e com outras autoridades do governo israelense, sendo também recepcionado pelo embaixador de Camarões em Israel, Henri Etoundi Essomba.
Para uma multidão de fãs, empresários e políticos que participaram dos encontros que manteve em Tel Aviv, Eto’o falou das suas origens pobres em Camarões e do sucesso alcançado como jogador de futebol na Europa.
Ele destacou mais uma vez sua luta contra o racismo, reiterando a crença na igualdade entre todos os seres humanos, não importando a cor e crenças religiosas. Segundo Eto’o, é fundamental enfrentar e superar o racismo nas relações humanas.
O ex-chanceler Shimon Peres, responsável pela ida do atleta a Israel, elogiou o compromisso do jogador na luta contra o racismo. No encontro com Peres, foi feito um leilão de objetos esportivos. O mais disputado foi uma camiseta com dedicatória do atleta. Também foi leiloada uma bola de futebol exclusiva assinada pelo time do Barcelona e as chuteiras de Eto´o, autografadas. O dinheiro arrecadado com o leilão será aplicado nos projetos projetos do Centro Peres para a Paz.
Jogo pela Paz
Na visita de Eto’o a Israel, um dos pontos altos foi a participação do jogador em Tel Aviv no Torneio para a Paz para as juventudes palestina e israelense. O Torneio teve a participação de cerca de 100 participantes das “Escolas Integradas de Futebol para a Paz” e cinquenta vencedores da competição “Supergols”. As crianças palestinas e israelenses, com idades entre 10 e 12 anos, competiram em 16 times, sob diferentes bandeiras, no estilo da Copa do Mundo. Além disso, puderam contar com uma sessão extra tendo Eto´o como treinador.
A visita foi encerrada com um jogo entre um time formado por jogadores do Beitar Jerusalém e Bnei Sakhnin – times rivais judaico e palestino, que se uniram pela primeira vez, especialmente para esse evento – e atores de televisão israelense.
O ex-ministro do Interior Tzachi Hanegbi foi o goleiro do time misto, enquanto o ministro de Esportes Ophir Pines-Paz defendeu o gol da equipe das celebridades. O jogo teve a presença de centenas de pessoas, bem como de Shimon Peres e dos embaixadores de Camarões e da Espanha.
O pontapé inicial foi dado por Shimon Peres. Samuel Eto´o jogou alternadamente em cada time, onde fez um gol pelo Beitar-Sakhnin. Na partida preliminar meninas palestinas e israelenses jogaram. Eto´o recebeu o troféu “Paz e Tolerância” além de ter sido nomeado “Enviado Especial do Esporte e da Paz” do Centro Peres.

Redação Afropress com Assessoria de Imprensa da Conib (Ida Apor)