S. Paulo – Negros e negras evangélicas de várias denominações se reúnem neste sábado (02/12), das 13h30 às 17h, no auditório cedido pela Coordenadoria Especial dos Assuntos do Negro (CONE), à Rua Líbero Badaró, 119, Centro, para discutir a temática racial no Encontro de Negros e Cristãos de S. Paulo.
A reunião faz parte dos encontros preparatórios que antecedem o I Encontro Nacional de Negros e Negras Cristãs previsto para acontecer em abril do ano que vem, em Salvador, na Bahia. Segundo Flávia Gonzaga, uma das coordenadoras de S. Paulo, a proposta é organizar-se nacionalmente. O Conselho Nacional conta com representantes de quatro Estados – Rio, São Paulo, Espírito Santo e Bahia.
Segundo Flávia, a preocupação de organizar os negros cristãos começou quando ficou evidente que a Igreja Evangélica não trata desse assunto como deveria tratar e pela falsa imagem que é passada da inexistência de racismo”.
“O que ocorre é que a Igreja não retrata a questão da cidadania, da educação, do respeito à diversidade racial, ignorando a existência de racismo e até praticando racismo institucional. Queremos debater esses assuntos e levar para a liderança. Estamos propondo a inclusão do discurso racial na doutrina, na teologia, o resgate dos personagens bíblicos negros, a importância da História da África, na História do Cristianismo e o respeito das Igrejas evangélicas, as religiões de matriz africana”, afirma.
Para Flávia, que pertence a Igreja Presbiteriana Independente, “há uma cultura na Igreja de que o que não é cristão é do demônio”, que precisa ser superada. Ela acrescentou que os evangélicos são maioria na articulação para a formação do Conselho “porque a Igreja Evangélica se omite nesse tema mais do que a Igreja Católica”.
No encontro de hoje, haverá palestra sobre a Mulher Negra Cristã, o Pan-Africanismo, o Negro e a Bíblia e o Movimento Negro Social. Estão confirmadas as presenças de representantes de cidades do interior como São José dos Campos, Bauru e São do Rio Preto.

Da Redacao