Kansas – Janete Ferreira, 21 anos, ex-aluna do Curso Pré-Vestibular da Rede Educafro, em S. Paulo, agora brilha nas quadras do Estado americano de Kansas jogando pelo time da faculdade onde estuda,a Seward County Community College, para onde foi selecionada para jogar Volley, por indicação de uma amiga radicada nos EUA. A técnica do time da escola viajou ao Brasil para observá-la e ficou impressionada com seu talento. Resultado: Janete foi selecionada junto com outras duas meninas brasileiras e é considerada revelação pelos jornais locais nas partidas que disputou até agora.
Veja a entrevista concedida por Janete por e-mail à Afropress, depois do retorno de uma viagem ao Texas.
Afropress– Como foi a sua escolha para jogar Volley nos EUA?
Janete– A escolha foi de uma indicação de uma amiga que já jogava aqui nos EUA. A técnica do time viajou para o Brasil pra me ver jogar e então me selecionou com mais 2 brasileiras.
Afropress– Como está sendo a experiência e a convivência nos EUA? A adaptação está difícil, a convivência com colegas, onde está morando e como é a sua rotina?
Janete– Estou me adaptando a cada dia melhor. O inglês é difícil mas não impossível, o tempo vai passando e o costume com a língua vai se tornando melhor. Estou tendo aulas de inglês fora da faculdade, então melhora mais a situação. A comida é um pouco sem gosto, mas tá valendo. Moro com uma família americana para falar mais rápido o inglês e os colegas americanos já estão acostumados. Eles são secos, mas quando confiam se tornam ótimas pessoas. Aqui tenho apoio total deles estou sendo bem-vinda, graças a Deus.
Afropress– Como é que a população negra americana convive com a experiência do racismo?
Janete – Vou ser franca: a adaptação negra aqui é muito boa apesar de não ter muitos negros na minha cidade em Kansas tem muitos mexicanos, mas, em fim todos são tratados igualmente porque têm seus empregos, casas, há mais igualdade. Então, negros, brancos, mulatos, etc tem boas condições de vida e como sou da raça negra não sofri nenhum racismo, não tive problemas.
Afropress – Você pretende se radicar nos EUA, ou a idéia é só adquirir experiência e voltar ao Brasil?
Janete– Olha eu pretendo voltar para Brasil, sim, ficar perto da minha terra querida, mas não agora. Vou tirar muitos frutos dessa terra aqui os EUA, experiência, estudos e tudo que tiver de aprender. Vou ser franca: aqui e muito sossegado, o respeito que uns tem pelos outros é grande e há emprego. Mas preciso ficar onde Deus me fez nascer: no Brasil.
Afropress – Que recado você tem para os jovens negros e para a família Educafro?
Janete– Tenham coragem e façam os seus sonhos se realizarem por vocês mesmos. Não tenham medo; enfrentem com garra sem pensar muito no depois ou sei lá. Quando eu tive medo não acontecia nada. A minha coragem me fez surpreender a mim mesma, ou seja, sejam decididos e rápidos. Confiem em Deus entreguem nas mãos dele, pois o resto ele cuida!
Afropress– Fique à vontade para fazer comentários que desejar.
Janete – Eu quero agradecer pela atenção e dizer que estou muito feliz pela forca da Família Educafro e quando for para o Brasil com certeza estarei em uma das reuniões. Um grande abraço.

Da Redacao