Fernandópolis/SP – O Conselho Municipal da Comunidade Negra de Fernandópolis, cidade da região Noroeste do Estado, a 567 Km da capital, realiza nos dias 17 e 18 de abril, o Fórum Social Temático da Comunidade Negra.
Segundo o presidente do Conselho, Evandro Luis Inácio, o objetivo do fórum é discutir a importância das políticas públicas para a população negra. De acordo com o Censo do IBGE 2010, 22,1% da população de Fernandópolis, de 64.596 habitantes, é negra (19,4% parda e 2,7% preta). Os brancos correspondem a 76,7%, os amarelos 1,2%, e os indígenas 0,1%.
Durante o Fórum será formado um Grupo Temático para discutir Racismo e Discriminação. Foram convidados para debater esses temas, Luiz Barcelos, gerente de Projetos da Secretaria de Ações Afirmativas da SEPPIR, que tratará do tema Racismo e Educação, e Acácio Augusto Tobias, presidente do Conselho da Comunidade Negra de Sertãozinho, que falará sobre a História e a Cultura da África e suas implicações com a cultura afro-brasileira na atualidade.
A professora Roseli de Oliveira, ex-chefe da Coordenação de Políticas para as Populações Negra e Indígena da Secretaria de Justiça do Estado falará sobre o tema As Mulheres Negras sib o impacto da violência em suas várias formas, e a Presidente da Associação Pró-Falcêmicos do Estado falará sobre Doença Falciforme – do Diagnóstico ao Tratamento.
O Fórum acontece no Centro do Professorado Paulista, à Rua Bahia, Centro, e deverá ser encerrado pelo presidente do Conselho Estadual da Comunidade Negra do Estado, advogado Marco Antonio Zito Alvarenga.
Segundo Evandro, no dia 17, dia de início dos debates, haverá audiência com o prefeito da cidade, Luiz Vilar de Siqueira, para a entrega de um documento com reivindicações.

Da Redacao